voto feminino no Brasil: 7 fatos para conhecer

mulher segurando uma bandeira rosa triangular embaixo de um letreiro do dia da conquista do voto feminino

Em uma sociedade democrática, um dos meios possíveis para que nossos desejos, melhorias e vontades sejam cumpridas acontece por meio do voto. Nesse ato, cada pessoa pode depositar a confiança em algum representante do povo para governar — seja o município, estado ou país. É curioso olhar para esse ato e pensar que nem sempre o voto feminino foi um direito básico.

Assim como muitas das conquistas femininas, houve muita comoção de grupos que buscavam o direito feminino de exercer seu papel como cidadã de um país. Ou seja, alguém que também deve ter voz e liberdade para opinar sobre o futuro do local onde vive e contribui para a sociedade.

Amores, vamos entender melhor como se deu a transição e a conquista do direito ao voto feminino no Brasil, quando esse grande passo foi instituído, ter uma visão mais ampla do que acontecia no mundo e saber mais da primeira mulher a votar no Brasil. Vamos lá?

em que ano foi instituído o voto feminino?

No Brasil, voto feminino surgiu no século XX, no ano de 1932. Para sermos mais exatas, foi no dia 24 de fevereiro, com o Decreto 21.076, pelo presidente Getúlio Vargas.

Além do grande feito de permitir que mulheres também votassem, essa ordem pôs em vigor o voto secreto no país e a criação da Justiça Eleitoral.

Sabe o que é mais legal de toda essa história? Isso fez com que o Brasil fosse o pioneiro na América Latina a conceder esse direito às mulheres, inspirando outros territórios a fazerem o mesmo.

Avançando um ano na história, vemos em 1933 a primeira eleição em que as mulheres de todo o país puderam dar seu voto, elegendo a Assembleia Nacional Constituinte. Um ano depois, o voto feminino foi entendido como um direito, na Constituição de 1934, tudo, né?

dia 24 de fevereiro ou 3 de novembro?

Na verdade, as duas datas são relevantes quando falamos em voto feminino no Brasil. Dia 24 de fevereiro é comemorado o Dia da Conquista do Voto Feminino, mesma data que o Decreto 21.076 foi sancionado.

Também há de se celebrar o dia 3 de novembro, o Dia da Instituição do Direito ao Voto da Mulher no Brasil.

como surgiu o voto feminino no mundo?

O voto feminino no mundo foi reflexo de muita luta do público feminino, principalmente por feministas que mudaram a forma de muita gente pensar e entender os direitos que as mulheres também deveriam ter.

Gatinhas, esse papo volta lá para o século XVIII, principalmente na França, um dos lugares que sempre esteve a frente do tempo em termos de pensamentos e concepções de liberdade humana.

Outro destaque é o Reino Unido, que inspirado nos ideais que aconteciam no país vizinho, iniciam um importante movimento para conceder o direito ao voto feminino, tendo as líderes do movimento recebido o título de "suffragettes", ou sufragistas em português, quem busca o direito ao voto.

Essas importantes ativistas não sabiam, mas mudariam o curso da história do país e do mundo. Até que em 1918, após muita luta nas ruas e suporte ao seu país durante a Primeira Guerra Mundial, receberam o direito ao voto. Isso inspirou pessoas de outros lugares a continuarem na busca por seus direitos.

por que o ano de 1932 foi importante?

Ele foi muito importante, pois foi uma das primeiras conquistas democráticas das mulheres, dando direito ao voto feminino no país. Ele culminou de vários acontecimentos que vinham acontecendo especificamente na sociedade brasileira — inspirados no movimento por esse direito que acontecia no mundo todo.

O primeiro deles foi a Lei Saraiva, de 1880. Esse ofício mexia nas bases do sistema eleitoral do país, com uma regra clara: quem possuía algum título científico poderia votar. E vocês acham que apenas homens do Brasil tinham? Negativo! Já começávamos a ver mulheres se destacando nesse campo também.

Uma delas foi Isabel de Souza Mattos, que foi à justiça para garantir o seu direito de votar. Depois disso, sabe o que aconteceu? A união de mulheres culminou na criação de instituições e associações que lutavam por esse direito de forma ampla, para todas as mulheres.

A união e sororidade feminina não deu em outra: foi criada a Federação Brasileira pelo Progresso Feminino, nos anos 1920, para mais direitos às mulheres. Outros acontecimentos pressionaram ainda mais os governos, fortalecendo o movimento e culminando na conquista do direito ao voto, em 1932.

como era o voto feminino em 1932?

O voto feminino e para todo o público votante de 1932 era bem diferente do que vemos atualmente, com uma urna eletrônica. Naquela época, por não existir os avanços tecnológicos atuais, os votos aconteciam por cédula de papel. Elas eram colocadas em urnas — caixas de madeira —, usadas até os anos 1950. Cada papel era contado e computado como voto.

Isso acontecia de forma sigilosa, já que 1932 foi o ano em que o voto secreto foi instituído. Um fato curioso, amores, é que eram os próprios candidatos que precisavam distribuir as cédulas de votação para a população. Apenas em 1955 foi criada uma cédula única de votação, padrão para todos os cidadãos.

quando a conquista do voto feminino no Brasil é comemorada?

O sufrágio feminino no Brasil é comemorado no dia 24 de fevereiro, já deixem anotado na agenda para celebrar muito essa conquista!

qual foi a primeira mulher a votar no Brasil?

A primeira mulher a votar no Brasil foi Celina Guimarães Viana, nascida no Rio Grande do Norte. Diferentemente do resto do Brasil, o estado já concebia a votação das mulheres desde 1927, a partir da Lei Estadual 660.

Quando esse fato aconteceu, Celina foi a primeira mulher a ir atrás dos seus direitos e fazer o alistamento como votante, sendo a primeira a votar também na América Latina! Por todo esse incentivo do estado Nordestino, em 1928 vimos ainda a primeira mulher eleita pelo povo: Alzira Soriano, prefeita de Lages, com 60% dos votos.

inspiração para a vida

Conhecer esses fatos com certeza abre nossas perspectivas, né, amores? Um direito que hoje parece tão óbvio, mas que só foi conquistado com muitas lutas daquelas que vieram antes de nós. Para elas, o que nos resta é o agradecimento e também a consciência de que devemos fazer nosso voto valer a pena.

Outra reflexão que podemos fazer é pensar: o que hoje ainda não foi conquistado pelas mulheres, mas que parece óbvio ser nosso direito? É, ainda temos muito chão para caminhar e desafios a vencer. O importante é que juntas somos mais fortes! Quer se inspirar mais? Então confira um pouco da história por trás do dia da mulher, outra importante comemoração para marcar no calendário! Até lá!


deixe um comentário

os comentários precisam ser aprovados antes de postarmos, ok?

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.


calcinha shorts absorvente fluxo noturno - dreamer - pantys 7898679471725 calcinhaabsorvente calcinhamenstrual
azul e rosa preto azul e preto
calcinha shorts absorvente fluxo noturno - dreamer
1897 avaliações
R$ 135,00
best seller 🔥
calcinha absorvente - básica - fluxo moderado - pantys 7898679473040 calcinhamenstrual
calcinha absorvente - básica - fluxo moderado - pantys 7898679473040 calcinhamenstrual
preto
calcinha absorvente pantys & sempre livre - básica
2352 avaliações
R$ 79,00
best seller 🔥
calcinha absorvente - tanga - fluxo leve - pantys 7898679471824 calcinha menstrual
calcinha absorvente - tanga - fluxo leve - pantys 7898679471824 calcinha menstrual
rosa preto
calcinha absorvente fluxo leve - tanga
gotas
725 avaliações
R$ 105,00
best seller 🔥
calcinha absorvente - comfy - fluxo moderado - pantys 7898679473071 calcinha menstrual
calcinha absorvente - comfy - fluxo moderado - pantys 7898679473071 calcinha menstrual
preto e rosa rosa
calcinha absorvente fluxo moderado - comfy
269 avaliações
R$ 79,00