Fique por dentro da evolução Feminina no mercado de trabalho

(re)evolução feminina no mercado de trabalho: um mergulho de décadas

Várias mulheres de costas se abraçando

Olá, lindeza! Hoje vamos abordar um tema exclusivo que merece um lugarzinho aqui no blog: a luta feminina no mercado de trabalho ao longo desses anos! Apesar dos avanços, as mulheres ainda se deparam com questões de diferença de gênero no mercado de trabalho. Essa quebra de tabus que parece nunca ter fim, teve início com o movimento feminista no século XVII, quando as mulheres se uniram para reivindicar seus direitos e igualdade de gênero, não só no mundo profissional.

Para você que possui voz, exerce espaços e se torna comandante em inúmeras situações, acompanhe a leitura e fique por dentro de tudo que rolou ao longo desses anos no que tange a inserção feminina no mercado de trabalho. Vamos lá? A Pantys tem certeza que você vai mergulhar profundamente neste conteúdo! <3

Como iniciou a inserção da mulher no mercado de trabalho?

Não é novidade para ninguém que, no início do século, o homem era o único provedor da casa e a mulher não podia trabalhar fora. Aquelas que ficavam viúvas ou faziam parte de classes econômicas mais baixas, procuravam meios alternativos para criar os filhos. Essas mulheres batalhadoras se viravam como podiam, faziam bolos e doces por encomenda, bordados e aulas de piano. Mas, além de pouco valorizadas, elas eram mal vistas pela sociedade.

Mesmo diante de tantos obstáculos, haviam mulheres que enfrentavam as barreiras do papel de ser apenas dona do lar, mãe e esposa. Foi então que, a partir da década de 70, as mulheres começaram a conquistar seu tão sonhado – e ainda desconhecido –espaço no mercado de trabalho.

A Constituição Federal de 1998, em seu artigo 113, inciso I, dispõe que, "todos são iguais perante a lei" – mas este direito ainda estava longe de ser aprovado e devidamente aplicado às mulheres! Foi no século XVII que, o movimento feminista começou a adquirir traços políticos e as mulheres começaram a luta de colocar essa lei em prática.

Com a I e II Guerras Mundiais, as mulheres passaram a assumir os negócios da família no mercado de trabalho, já que os homens estavam nas batalhas. Quando as guerras chegaram ao fim, muitos maridos não sobreviveram e outros voltaram impossibilitados de retomar ao trabalho, e foi nesse momento que elas se sentiram na obrigação de tomar a frente dos projetos, deixando casa e filhos.

Com a evolução tecnológica no século XIX, a mão de obra feminina começou a ser transferida para as fábricas, devido ao alto crescimento da maquinaria. A partir de então, algumas leis começaram a favorecer as mulheres e ficou estabelecido na Constituição Federal de 1932 a conquista "sem distinção de sexo", um verdadeiro marco na luta pelos direitos em relação a inserção das mulheres no trabalho. Além disso, foi estabelecido outros regulamentos a favor das mulheres:

  • Equiparação salarial entre homens e mulheres;
  • Vedado o trabalho feminino das 22h às 5h da manhã;
  • Proibido o trabalho damulher grávida quatro semanas antes do parto e quatro semanas depois;
  • Proibido despedir mulher grávida.

Mesmo com tantas conquistas legais, na prática,, algumas formas de exploração ainda continuaram durante muito tempo. Longas jornadas de trabalho – 14 e 18 horas – e diferença salarial eram as mais comuns. Essa injustiça era justificada com o fato do homem trabalhar e sustentar a mulher, não havendo necessidade da mulher ganhar um salário igual ou superior ao dele.

Como é a participação da mulher no mercado de trabalho?

Atualmente, o crescimento exponencial de mulheres em diferentes cargos não obedece fronteiras! Essa evolução acontece em vários países de maneira semelhante. Sabe porque? Porque antes de nós, muitas gritaram, apanharam e sofreram demais para explicar o óbvio quanto à igualdade de gênero. Atualmente a ascensão da mulher no mercado de trabalho é de encher nosso peito de orgulho, tendo em vista alta capacidade emocional e intelectual que temos para evoluir profissionalmente com vigor <3

Pesquisas mostram que houve um aumento da taxa de atividade para as mulheres em todas as faixas etárias. Isso é devido a dedicação e muito protesto das mulheres quanto aos direitos trabalhistas e respeito no ambiente profissional.

Infelizmente, a famosa dupla ou tripla jornada de trabalho feminina ainda é uma realidade, dado à insuficiente divisão de trabalhos domésticos em suas casas, que resulta em uma sobrecarga física, mental e emocional feminina. Sabe do que estamos falando, né amiga?

Pois é, não pense que a vida da mulher no trabalho é um paraíso! Ainda existe muito preconceito que dificulta o crescimento na carreira e que mantém a remuneração mais baixa em relação ao colaborador homem. Mesmo trabalhando na mesma função ou até em cargos superiores, o salário feminino é proporcionalmente menor do que o dos homens.

Nesse processo de lutas e conquistas, o mais interessante é que nenhuma mulher se tornou presidente, astronauta, chefe de uma corporação por não ser homem, elas chegaram lá pelos seus méritos e através de muita batalha!

Como é o trabalho da mulher no Brasil?

Aos poucos, as mulheres vem ampliando seu espaço na economia do Brasil. Mesmo que de maneira lenta, essa evolução é constante, progressiva e sólida. A mulher deixou de exercer apenas o papel de dona de casa, mãe e esposa e hoje tem se tornado a chefe da sua própria vida. Inclusive, muitas delas vestiram a camisa e encararam o caminho do empreendedorismo, que por sinal, é cheio de desafios.

Não é atoa que o ingresso feminino no mercado de trabalho é uma vitória! Em uma década, o número de mulheres responsáveis pelo sustento da família aumentou de 18,1% para 24,9%, ficando evidente o ganho de autonomia financeira por parte das mulheres.

Lutas e conquistas na evolução da mulher no mercado de trabalho

De grosso modo, 80% dos funcionários de uma empresa são mulheres, porém, o mais surpreendente é que apenas 10% delas ocupam cargo de chefia. Mas, segundo especialistas, essa é uma tendência que vai mudar, ou melhor, já está mudando! A expectativa é que as mulheres sejam líderes deste milênio pela primeira vez na história.

Então, isso quer dizer que as mulheres estão superando em número os homens nos postos de trabalho? Sim, exatamente isso amiga! Chegou a hora das lindezas aproveitarem o rompimento das hierarquias moldadas pelos homens e impactarem o mercado de trabalho.

É evidente a diferença de comportamental entre as mulheres da atualidade com aquelas que encontravam contentamento trabalhando nas linhas de produções. Atualmente, por mais que a maioria dos líderes seja os homens, a inversão de papéis vem ganhando cada vez mais destaque no competitivo mundo dos negócios. Inclusive, muitos homens estão assumindo a manutenção do lar e o cuidado com os filhos.

A evolução e conquistas das mulheres ao longo dos anos fez com que as mulheres enxergassem a capacidade de assumir cargos de responsabilidade, assim como os homens, unindo as tarefas de ser mãe, esposa e dona de casa.

Ter sua própria renda, ser independente e ainda ter sua competência reconhecida é motivo de orgulho para todas nós. Apesar de todos os obstáculos ao longos dos anos, da discriminação ao trabalho feminino, nós conquistamos espaço e respeito em áreas que antes era apenas refugio masculino, mostrando que o lugar da mulher é onde ela quiser!

Não resta nenhuma dúvida de que as mulheres são ótimas cozinheiras, motoristas, advogadas, médicas, engenheiras, enfim, não ficamos para trás de nenhum homem e somos perfeitamente capazes de provocar mudanças profundas no curso da nossa história.

O que achou do nosso conteúdo? Tratamos do assunto com muito carinho para esclarecer algumas dúvidas sobre a inserção da mulher no mercado de trabalho. Vale lembrar que o campo de comentário está disponível para demais questionamentos, se quiser compartilhar a sua história como mulher no mercado de trabalho, escreva aqui pra gente! Vamos adorar receber relatos das nossas lindezas <3

Por hoje, ficamos por aqui. Até o próximo post!


deixe um comentário

os comentários serão aprovados antes de serem exibidos, ok?


últimos posts

a mudança é coletiva
a mudança é coletiva

o que vem na sua mente quando você pensa em CLIMA? A crise climática tem um impacto global, mas já pode ser sentida a nível local! Precisamos nos engajar na luta socioambiental e fazer algo para mudar essa realidade.

ler mais >
você sabe qual é a importância do empreendedorismo feminino? | pantys
você sabe qual é a importância do empreendedorismo feminino?

Hoje vamos embarcar juntas no mundo dos negócios e mostrar que mesmo diante de tantas injustiças as mulheres continuaram na batalha e garantiram muitas conquistas e direitos. Ficou curiosa? Então, vem com Pantys! <3

ler mais >
como conquistar a independência financeira feminina? | pantys
como conquistar a independência financeira feminina?

Você já sonhou ou sonha em conquistar a sua independência financeira? Isso mexe com crenças e valores sobre dinheiro, trabalho, prosperidade, e por isso é muito importante discuti-lo. Vem com a gente! <3
ler mais >

cool. absorbing. obvious.

estamos adicionando
pantys na sacola...