turismo sustentável: viaje, renove e cuide da Mãe-Terra

Viajar pela natureza é um renovo de alma, não é mesmo? Podemos dizer que é um respiro para aquela rotina que a maioria das pessoas costuma manter: da casa ao trabalho, do trabalho para casa. Por isso, o nosso mantra é:

A conexão com a Mãe-Terra é a conexão com nós mesmas 💚

Seja muito longe de casa, em praias e rios que ainda não conhecemos, ou mesmo para aquele lugar que amamos ir sempre e sempre, a interação com o meio ambiente renova as nossas energias. Nós, particularmente, amamos a fauna e a flora em toda sua grandiosidade, afinal, sempre há um pouquinho mais para descobrir.

Para novas aventuras, o momento da escolha do destino é super importante, né? É o ponto-chave! A melhor maneira de tornar a trip um verdadeiro refresco na saúde mental é com o turismo sustentável. Venha juntinho!

O turismo sustentável, turismo ecológico ou turismo de preservação são nomes diferentes com intuitos semelhantes. No geral, retribuem, cuidam e preservam a natureza como podem. Assim, podemos viajar e desfrutar de sua belezura sem machucá-la .

Falamos de muitos conceitos, mas explicaremos o que é turismo sustentável, como reconhecer um local que respeita a nossa casa de verdade e, de quebra, ainda traremos duas sugestões que valem a sua visita.

Venha viajar com a pantys!

o que é turismo sustentável ou ecoturismo?

De acordo com o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO), o ecoturismo é a atividade turística que utiliza o patrimônio cultural e natural de forma renovável e pouco intrusiva. A prática também tem o objetivo ode propagar a consciência ambientalista de conservação e preservação. Note, praticar o turismo sustentável é entrar em contato profundo e cheio de afeto com a natureza!

quais são os 5 pilares do turismo sustentável?

Os 5 pilares do turismo sustentável são: pessoas, planeta, paz, prosperidade e parcerias, bem consciente, não é? E estão alinhados com os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável que a Organização das Nações Unidas (ONU) propôs.

O desenvolvimento sustentável acompanha o âmbito social, econômico, ambiental e cultural. Nós, pantyslovers, entendemos o nosso papel no planeta, a ponto de renovarmos o nosso compromisso com ele no dia a dia. Quer ver como fazermos? Veja aqui: pantys + ONU.

como saber que um local tem turismo sustentável de verdade?

Os próprios destinos turísticos fazem questão de anunciar a boa prática com o lema "turismo verde", isso facilita – e muito – o planejamento da viagem.

Mesmo com selos de garantia e certificados, há locais que ainda não divulgam ou nem sabem que se enquadram nas boas práticas. Por isso, venha entender com a gente quais são as características dessa prática para que você possa identificar sozinha: 

Conselho Global de Turismo Sustentável (GSTC) diz que o turismo com essa pegada de sustentabilidade:

  • mantém os processos ecológicos essenciais;
  • intervém o mínimo possível na fauna e flora;
  • otimiza a utilização dos recursos ambientais;
  • respeita a biodiversidade e autenticidade das comunidades locais;
  • garante que o turismo seja viável a longo prazo com oportunidades estáveis de renda, emprego e serviços sociais.

As práticas de desenvolvimento sustentável não param por aqui. Outras instituições, reservas e organizações intitulam que uma reserva ecológica:

  • pratique o reflorestamento;
  • recicle ao máximo;
  • reduza o ritmo de consumo;
  • invista em fontes renováveis de energia limpa.

Percebeu que uma verdadeira viagem sustentável não explora a natureza? Esse tipo de turismo valoriza o natural, entende o posicionamento da pessoas diante da natureza e dá a devida importância econômica, social e ambiental, em todas as suas práticas <3

Como estamos nessa aventura ecológica, vale a pena ler um pouquinho sobre o ecofeminismo. Spoiler: é a união dos conceitos socioambientais e de equidade.

como é o turismo sustentável no Brasil?

Ah, o Brasil... esse país gigante, tropical, abençoado e bonito por natureza, mas que beleza!

Somos conhecidos mundialmente pelas nossas belezas naturais: cachoeiras, praias, vales, matas – quem nunca ouviu falar na Amazônia ou em Fernando de Noronha?

Pois é, ambos destinos turísticos são conhecidos pelas paisagens de encher os olhos e pelas constantes práticas de preservação natural. Claro, algumas com mais êxito que outras.

O Brasil ainda tem poucos dados oficiais sobre o turismo sustentável. Por isso, nos rankings internacionais, pouco se destaca nesse segmento, uma pena né?

Ainda assim, o Brasil tem um potencial gigantesco para estar nos primeiros lugares, não é? Porque lugares maravilhosos e que merecem ser respeitados não falta!

estamos em 54º no ranking mundial

Lindezas, segundo o Sustainable Travel Index, em português, Índice de Viagens Sustentáveis, o Brasil está na 54ª posição em turismo sustentável. Atrás de países europeus como a Suíça, Finlândia, Áustria, Estônia, Holanda e mais alguns.

Essas métricas são da Euromonitor Internacional, uma empresa que pesquisa mercados globais para fornecer análises estratégicas.

Nessa pesquisa, o índice considera transportes, hospedagens, sustentabilidade social, econômica e ambiental de cada país, de modo geral.

Esses dados são de 2020. De lá pra cá a gente já inovou bastante no setor. Mas como somos um país muito grande, há alguns locais em que a consciência ambiental não é tão enraizada assim.

Logo, prejudicam a nossa média, porque para subir no ranking precisamos de uma consciência coletiva — um assunto bem legal que abordamos neste post aqui.

Uma das atividades que ganha destaque a cada dia é a interseccionalidade ambiental, uma análise justa de como o meio ambiente impacta de formas diferentes as camadas sociais.

É uma visão empática do mundo e da sociedade — algo que constantemente trabalhamos aqui na pantys. Apesar dos perrengues, o BR tem turismo sustentável sim e são cartões postais magníficos. Deu até vontade de arrumar a mala!

turismo sustentável no Brasil: onde renovar as energias?

Unidades de conservação e parques ecológicos estão espalhados pelos quatro cantos do Brasil, isso é fato.

De norte a sul, há reservas de desenvolvimento sustentável trabalhando em prol da natureza, do país e, claro, proporcionando momentos revigorantes.

Lima Duarte e Santa Rita do Ibitipoca em Minas Gerais, Miranda no Mato Grosso do Sul, Socorro em São Paulo, Gramado e Canela no Rio Grande do Sul são exemplos em sustentabilidade no Brasil.

Trouxemos dois exemplos conhecidos internacionalmente pelas boas práticas, dê uma olhadinha:

Bonito no Mato Grosso do Sul

Bonito é realmente bonito! A cidadela no Mato Grosso do Sul é referência nacional em preservação natural.

Em Bonito, as práticas de turismo são muito eficazes na proteção da fauna e da flora local. Em hipótese alguma, elas sofrem danos.

Na verdade, o turista não entra em contato com os animais para que eles não percam seus instintos selvagens ou os aflorem – depende do ponto de vista, risos. Aliás, é sinal de sorte se encontram a sucuri ou a onça durante os passeios.

Os parques ecológicos e reservas consideram o formato original da natureza. Fazem passeios ao longo do curso dos rios, grutas, cavernas, cachoeiras, lagos e matas.

Durante todo o trajeto os guias explicam sobre as formações rochosas – que são objetos de estudo de cientistas do mundo inteiro. Explicam os hábitos dos jacarés, tucanos, sapos e das araras, cobras e mais. Além de explicarem sobre as árvores centenárias e plantas sagradas.

Bonito é preparado para unir a natureza e o indivíduo, inclusive, é agraciado com um portal enérgico que você tem contato direto no Parque das Cachoeiras.

Mamirauá no Amapá

A 600 km de Manaus, a reserva Mamirauá abrange os municípios de Uarini, Fonte Boa e Maraã.

A singularidade é o pilar deste destino, uma vez que o complexo ecossistema abriga lagoas, lagos, ilhas, restingas, paranás, chavascais e muitas outras formações.

Há passeios contemplativos, de aventura, trilhas em mata fechada, pesca esportiva e muuuita riqueza cultural. Afinal, aqui está a Amazônia em sua plenitude.

São mais de 300 espécies de peixes, 400 espécies de aves e 45 espécies de mamíferos para conhecer, claro, dentro do possível, porque depende dos bichinhos aparecerem.

Ah, e não para por aqui. Existem 27 reservas de desenvolvimento sustentável ao todo – contando com a Mamirauá. Prepare o roteiro de viagem, olha só mais algumas que valem a pena:

  • Reserva Veredas do Acari – MG;
  • Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Negro – AM;
  • Reserva de Desenvolvimento Sustentável Estadual Ponta do Tubarão – RN.

prepare-se para um turismo sustentável com a pantys

A pantys é referência em moda sustentável, amor-próprio e liberdade — e pode te ajudar muito na viagem, viu?

Pode acontecer da menstruação descer bem nesses dias? Claro. Sabemos que o risco existe, mas com uma calcinha absorvente você consegue desfrutar dos passeios tranquilamente e não gerar nenhum lixo menstrual para esse mundo tão lindo.

Quem tem incontinência urinária tem um banheirinho sempre que precisa? Na na ni na não. Também é interessante usar uma calcinha absorvente, principalmente, em trilhas longas e ecoturismo com adrenalina — porque pode vazar um pouquinho. Nós temos um modelinho ideal para esses casos - nossa amada dry, clique aqui para conferir de pertinho! 

Lactantes, o corpo também pode produzir mais leite materno que o normal e vazar um pouquinho. Nesse caso, seu melhor amigo será um sutiã absorvente reutilizável. Já ouviu falar? É incrível!

Monte seu kit sustentável, ou seja, kit pantys completo com calcinha absorvente, shorts fitness absorvente, maiô e biquínis absorventes. Está vendo como você pode curtir tudinho?

E, claro, para quem ama praticidade, pode optar por absorventes reutilizáveis e montar um kit higiene ecológico ♻️ — conheça mais possibilidades neste post sobre os tipos de absorventes sustentáveis.

Depois dessa tour pelo turismo sustentável, queremos que você continue conosco. Por isso, preparamos uma lista com 5 ativistas ambientais que nos inspiram a cuidar da Mãe-Terra. Nos vemos por lá e boa viagem! 


deixe um comentário

os comentários precisam ser aprovados antes de postarmos, ok?

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.