rede de apoio materno: como ajudar a mamãe no puerpério


Ei, mana, você tem alguma gravidinha no seu grupo de amigas? Ou então, uma puérpera na família? Seja qual for o caso, a chegada de um bebê muda muuuita coisa — sobretudo na vida da mãe. 

Durante a gestação já rola aquele turbilhão de hormônios e preocupações na cabeça, mas depois que o bebê nasce todas as atenções se voltam para o neném, afinal, ele é a “novidade”, indefeso e precisa de cuidados. Só que, para cuidar bem desse bebezinho, a mãe também precisa estar bem, certo? E, é neste contexto que a rede de apoio materno entra!

Mesmo que você não seja mãe, ou nem sonhe com essa possibilidade (que não é obrigação e tá tudo bem), imagine só como deve ser difícil lidar com hormônios à flor da pele, dificuldades na amamentação, noites sem dormir e mais… é muita coisa, né?

Então, no post de hoje vamos falar sobre a importância desse olhar de cuidado para a mãe e compartilhar 10 diquinhas para você ajudar puérperas a passarem por essa fase de forma mais leve. Vem cá!

o que é rede de apoio materno?

A rede de apoio materno é nada mais, nada menos, do que um grupo de pessoas que auxiliam uma mãe durante os primeiros meses de vida do bebê. E, diferente do que muita gente pensa, nem sempre se trata de ir lá e ajudar a cuidar, mas de vários outros momentos que contribuem para a saúde mental da mãe. 

Ah, tem mais: a rede de apoio não precisa (nem deve) ser formada apenas por familiares, ela também inclui amigos, vizinhos, médicos, psicólogos e quem mais a mamãe se sentir confortável para pedir ajuda e conversar sobre a jornada da maternidade. 

qual a importância de uma rede de apoio materno?

Tem um ditado nigeriano muito famoso que diz “é preciso uma aldeia inteira para educar uma criança”. Isso se torna muito real quando a gente fala sobre quebrar os paradigmas impostos pelo machismo estrutural em nossa sociedade sobre as “funções de uma mãe”. 

A gente sempre reforça aqui na pantys que não tem um escopo certinho do que uma mulher (ou qualquer outro gênero) precisa fazer ou deixar de fazer. Somos livres para escolher e tá tudo bem não dar conta de tudo e pedir ajuda. 

Mas, se tratando de saúde mental, a gente sabe que nem sempre as pessoas que estão passando por um problema tomam ciência disso, então, é nosso papel observar além do bebê e oferecer ajuda para essas mamães. 

o abandono parental deixa o puerpério ainda mais difícil

O abandono parental é quando o genitor é omisso com suas obrigações de pai, que nem sempre estão ligadas só aos bens materiais, viu? Deixar de oferecer suporte emocional à criança também é um tipo de abandono paterno. 

Essa situação, infelizmente, é uma realidade bem comum aqui no Brasil. Segundo os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), temos, mais ou menos, 12 milhões de mães solo. É muita coisa!

Agora pensa com a gente, mana, se com dois responsáveis já é difícil, imagina sozinha? Só com uma rede de apoio forte para dar conta de cumprir dois papéis sem se sentir tão sobrecarregada, então, não hesite em oferecer ajuda, tá?

como ajudar uma mamãe durante o puerpério: 10 dicas

A rotina de uma mãe no puerpério pode ser bem exaustiva, já que “do nada” tudo começou a girar em torno do bebê e ela precisa criar vínculos, amamentar, cuidar e mais sem se esquecer de outros afazeres e delas mesmas. 

É claro que algumas tarefas dependem exclusivamente da mãe, existem várias outras formas de ajudar uma mamãe, seja em tarefas simples como colocar roupa para lavar, levar uma marmitinha, um copo de água, entre outras. Dá uma olhadinha nas diquinhas que separamos para você amore!

1. ouvir também é uma forma de apoio

Às vezes tudo que uma mãe precisa é falar e ser ouvida. Simples assim! Se quiser ajudar, ofereça um ombro amigo, deixe ela chorar se for preciso, deixe ela externalizar o cansaço, abrace e dê carinho. 

2. respeite as visitas 

Quando um bebezinho nasce todo mundo quer visitar e conhecer o novo membro da família, só que nem sempre, os pais estão preparados para esse momento, seja por orientações médicas, seja por questões pessoais. 

Na dúvida, envie uma mensagem perguntando se a família já está recebendo visitas, qual é a rotina do bebê (sono, banho, amamentação) e opte por uma visita rápida em janelas que não atrapalhem essa rotininha tão importante. 

3. faça (ou compre) marmitinhas e cuide da alimentação da puérpera

A alimentação saudável é importante para todo mundo, em todas as etapas da vida. Só que, quando uma pessoa está amamentando, os alimentos que ela consome refletem não só na sua saúde, mas também na qualidade do leite e na saúde do bebê. 

Nesta fase é super importante que a mamãe siga uma alimentação balanceada, rica em vitaminas e minerais para ter toda a energia que precisa e, principalmente, prover o melhor para o bebê. 

Dependendo da sua intimidade com a puérpera, converse com ela, se ofereça para cozinhar e congelar algumas marmitas prontas ou envie pelo delivery uma comida que ela goste. Esse gesto de cuidado fará toda a diferença!

4. um copo de água já é de grande ajuda

Sim, amiga! Amamentar dá muita sede. Só de levar um copo ou uma garrafinha de água enquanto a mãe está amamentando já ajuda! Geralmente, nos primeiros meses, os momentos de amamentação são mais longos e mal sobra tempo para a mamãe levantar. 

Assim como a alimentação balanceada, ingerir bastante água faz toda a diferença, então, seja gentil e ofereça um copo de água geladinha nesse momento.

5. ofereça ajuda em afazeres domésticos

Todo mundo gosta de uma roupa de cama limpinha e cheirosa e uma casa arrumadinha, né? Mas com um bebezinho recém-nascido em casa, esses afazeres ficam em segundo plano.

Nem todo mundo tem condições financeiras para contratar uma pessoa para ajudar com isso e, provavelmente, você já ouviu falar que um bebê suja muita roupa, né? Se tiver um tempinho livre no fim de semana, converse com a puérpera e se ofereça para trazer algumas peças de roupa para lavar na sua casa, ajudar na organização da casa, ir ao mercado, entre outras coisas. 

6. nada de palpites não solicitados, hein!

Não sabe como ajudar? Olha amore, às vezes, não falar nada é melhor. Parece óbvio, mas durante o puerpério a mãe enfrenta muitas mudanças hormonais ficando super sensíveis, então policie o que você fala e como você fala. Evite palpites desnecessários e julgamentos sobre a maternidade, como uso de chupetas, mamadeiras, introdução alimentar, retorno ao trabalho e outras decisões que só cabem aos pais opinar. 

7. na dúvida, pergunte!

Será que posso pegar no colo? Posso oferecer a chupeta enquanto cuido? Posso dar doce? Cada família tem uma regra diferente, então, na dúvida, pergunte para a mamãe antes de oferecer ou fazer algo com o bebê. Isso demonstra respeito.

8. ofereça ajuda para cuidar do bebê

Tá de folga do trabalho? Que tal oferecer ajuda para cuidar do bebê? Verifique se a mamãe se sente confortável com isso e faça uma visita para ajudá-la com os cuidados do bebê, como trocar fraldas, dar banho, colocar para dormir. Parece pouco, mas duas horinhas "livres" para tomar um banho tranquilo, sentar e comer com calma podem ajudar muito na saúde mental de uma puérpera. 

9. incentive o descanso e o autocuidado

Cuidar de um neném exige muito esforço físico e mental, não tem jeito. Mas com uma ajudinha aqui, outra ajudinha ali dá para deixar essa situação mais equilibrada. Tente conversar com outras pessoas da rede de apoio para dividir algumas tarefas, assim, sobra um tempinho para a mamãe descansar e cuidar de si, porque antes de ser mãe, ela também é mulher. 

10. dê presentes úteis para a mamãe

É super normal que ao visitar um recém-nascido, as pessoas levem algum presentinho para o bebê, uma colônia, fraldas, cobertores, pelúcias, enfim. Mas, de certa forma, a puérpera é uma mãe recém-nascida que também precisa de cuidados. 

Nossa sugestão é presentear a mamãe com presentes úteis para o período como sutiãs absorventes, ideais para segurar o fluxo de leite que fica vazando ou, então, calcinhas pós-parto que são muito úteis para os primeiros dias. 

Prontinho! Agora você já está pronta para participar de um grupo de apoio e ajudar mamães próximas! A gente se vê no próximo post, amiga! 


deixe um comentário

os comentários precisam ser aprovados antes de postarmos, ok?

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.


calcinha shorts absorvente fluxo noturno - dreamer - pantys 7898679471725 calcinhaabsorvente calcinhamenstrual
azul e rosa preto azul e preto
calcinha shorts absorvente fluxo noturno - dreamer
1895 avaliações
R$ 135,00
best seller 🔥
calcinha absorvente - básica - fluxo moderado - pantys 7898679473040 calcinhamenstrual
calcinha absorvente - básica - fluxo moderado - pantys 7898679473040 calcinhamenstrual
preto
calcinha absorvente pantys & sempre livre - básica
2351 avaliações
R$ 79,00
best seller 🔥
calcinha absorvente - tanga - fluxo leve - pantys 7898679471824 calcinha menstrual
calcinha absorvente - tanga - fluxo leve - pantys 7898679471824 calcinha menstrual
rosa preto
calcinha absorvente fluxo leve - tanga
gotas
724 avaliações
R$ 105,00
best seller 🔥
calcinha absorvente - comfy - fluxo moderado - pantys 7898679473071 calcinha menstrual
calcinha absorvente - comfy - fluxo moderado - pantys 7898679473071 calcinha menstrual
preto e rosa rosa
calcinha absorvente fluxo moderado - comfy
266 avaliações
R$ 79,00