Ondas Cerebrais: Entenda O Que São E Como Funcionam

O cérebro é o principal órgão do nosso corpo. Afinal, é ele quem está no comando de tudo! Mesmo assim, ele é ainda rodeado de mistérios, e a ciência a cada dia descobre coisas novas sobre seu funcionamento e seus processos.

Um assunto muito interessante que vem sendo estudado há muito tempo são as ondas cerebrais.

Se você curte temas ligados a conexão consigo mesma e com o universo por meio da energia, como chakras, então achamos que você vai gostar deste post. Vamos entender juntinhas?

O que significa ondas cerebrais?

As ondas cerebrais são processos mais intensos, atividades cerebrais de alta frequência, que podem influenciar e ser benéfica para diversos processos como criatividade e memória.

O cérebro é um órgão que tem como principal característica sua natureza eletroquímica. Ou seja, as atividades e processos de comunicação que acontecem entre neurônios envolve tanto impulso elétrico como a troca de substâncias químicas.

As sinapses, que são quando dois neurônios se conectam, geram ondas cerebrais de diferentes intensidades e velocidades de processamento.

É válido dizer que essa bioelétrica ressoa os 7 chakras do corpo, sendo centros de energia que promovem harmonia física e mental, quando estão equilibrados.

Como funcionam as ondas cerebrais?

As ondas cerebrais acontecem o tempo todo, uma vez que nosso cérebro está em constante atividade e os neurônios estão sempre se comunicando e trocando informações.

Algumas regiões vão estar trabalhando com mais ou menos vigor, mas nenhuma está totalmente “sem funcionar”.

Sendo assim, são cinco os tipos de ondas cerebrais e seus efeitos no nosso comportamento e rotina.

Qual a melhor onda cerebral para cada momento da vida?

Entender melhor quais são e como funcionam as cinco ondas cerebrais vale a pena saber para usar esse conhecimento a seu favor para ter mais bem estar e benefícios. Venha ver em detalhes.

Ondas Gama

As ondas cerebrais gama são as rápidas e com maior frequência elétrica, podendo chegar a 100 hz — para você ter uma ideia, as demais ondas variam entre 3 e 20 hz.

Por isso, essas são ondas perfeitas para realizar atividades que demandam alta concentração, estudos e tomadas de decisão importantes.

Devido ao seu processamento de informações super rápido, a onda gama é a que mais nos ajuda quando temos que realizar atividades que demandam raciocínio.

Ondas Beta

As ondas beta ficam em segundo lugar no quesito intensidade (entre 12 e 33 hz). Mesmo assim, elas são consideradas ondas de frequência de alta a moderada e são muito boas para os estudos e para o foco também.

Logo, as ondas beta são ótimas aliadas quando precisamos realizar tarefas cognitivas que requerem habilidades específicas, como fazer uma apresentação, realizar uma prova de proficiência, entre outros exemplos.

 

Ondas Alfa

As ondas alfa apresentam frequência intermediária, com uma intensidade que varia entre 8 e 13 hz. Aqui, já vemos um movimento do cérebro mais relacionado ao relaxamento.

A onda alfa é aquela que ajuda o corpo e a mente a atingir estados de relaxamento corporal e mental em situações de estresse.

Contudo, é o tipo de relaxamento que demanda uma atividade cerebral, como o que pessoas usam na meditação, para orar, para trabalhar a intuição ou para fazer um hobby criativo.

Ondas Theta

As ondas theta têm frequência menor que a anterior, variando entre 3,5 a 8 hz. Elas também ajudam pessoas a atingir estados de relaxamento, mas, diferentemente das ondas alfa, elas comandam aquele relaxamento corporal do final do dia.

Sabe quando você chega em casa, toma um banho e começa a se aquietar, ver TV e ficar mais descontraída? É essa a vibe da onda theta.

Ela é essencial para conduzir o sono, já que ela atua naquelas horas e minutos antes de adormecermos.

Ondas Delta

As ondas delta são as que têm a frequência mais baixa, de 1 a 3 hz. Por isso, elas nos ajudam a entrar naquele estado de relaxamento total e profundo, tanto mental como corporal.

São essas as ondas que nos permitem entrar em sono profundo.

Ao mesmo tempo, elas cuidam das atividades vitais, mantendo o corpo em funcionamento — respiração, coração batendo, pressão arterial, tudo em ordem.

Tem como controlar as ondas cerebrais?

As ondas cerebrais são um assunto muito interessante, mas como saber como usá-las tanto para se acalmar em momentos de ansiedade como para arrasar naquela reunião no trabalho?

Bem, apesar de isso ser um campo em evolução e investigação, existem algumas técnicas aplicadas por especialistas que usam tecnologia do Eletroencefalograma (EEG) para monitorar e controlar as ondas cerebrais.

Esses tratamentos são comumente usados para lidar com casos de ansiedade severa, insônia, Transtorno de Déficit de Atençäo e outras questões.

Outros estudiosos apontam que fazer mudanças no estilo de vida com base no conhecimento das ondas cerebrais, tendo mais consciência de comportamentos e pensamentos e ao calibrar nossa energia emocional podem ajudar a controlá-las.

Por exemplo, se determinado momento da noite você apagar as luzes, deixar o celular de lado e começar a entrar em uma vibe mais calma, pode começar a ativar ondas theta e delta, que vão ajudá-la a dormir melhor. Não custa tentar, não é mesmo?

Conhecer melhor nosso corpo e como ele se conecta energicamente é muito interessante e um processo importante para o nosso autoconhecimento. Nosso ciclo menstrual também faz parte disso!

Agora que você sabe mais sobre o poder das ondas cerebrais, que tal embarcar em uma jornada de maior conexão com nosso corpo e seus ciclos por meio de uma percepção da menstruação com menos tabu e mais significado?

Conheça as calcinhas absorventes sustentáveis da Pantys que cuidam do melhor do seu corpo e do planeta! E conte com a gente para continuar expandindo conhecimentos, tá? Seguimos juntas!


deixe um comentário

os comentários precisam ser aprovados antes de postarmos, ok?

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.