assédio moral e sexual: devemos saber o que é e falar sobre isso

Mulher segunrando a mão de uma estátua branca

Amiga, você provavelmente já ouviu falar sobre assédio moral e sexual e o transtorno que isso envolve na vida de muitas pessoas, não é? É um assunto que deve ser levantado e compreendido. Então, esse conteúdo engloba cuidado e atenção, para garantir informações de qualidade com compreensão.

Precisamos estar atentas a qualquer indício, falar sobre as questões de consentimento e minimizar os gatilhos mentais que podem estar atrelados a esses termos. Sigamos juntas para entender mais sobre os assédios e saber como proceder diante de possíveis casos!

afinal, o que é e o que caracteriza o assédio?

O assédio parte de atitudes indesejadas e prejudiciais. Acontece quando alguém é alvo de atitudes persistentes, invasivas e ofensivas por parte de outra pessoa. Esse tratamento desrespeitoso pode ocorrer em diversos contextos: no trabalho, na escola, na comunidade e no ambiente virtual.

Pode estar atrelado a comentários ofensivos, insultos, ameaças, intimidações físicas ou verbais, perseguições ou outros tipos de pressão indesejada. Para a pessoa que sofre o assédio, tais ações estão envoltas de impactos negativos na saúde emocional e física.

É importante levantarmos a bandeira para criarmos uma sociedade cada vez mais segura e inclusiva para todos! As pessoas devem ser tratadas com respeito, dignidade e igualdade, não é? Isso não deve depender da sua aparência, gênero, orientação sexual, raça ou religião. Portanto, sigamos na luta!

tipos de assédio

Os tipos de assédio são definidos conforme os tipos de violência sofrida. Os mais conhecidos são: moral, sexual, bullying, stalking e do consumidor. Nesse post, abordamos especificamente sobre o assédio moral e o assédio sexual. Vem com a gente entender mais sobre eles.

assédio moral

O assédio moral é uma forma de violência psicológica. Ocorre em alguns contextos sociais, sendo mais frequente no ambiente de trabalho. Ele se dá quando uma pessoa é alvo de comportamentos repetitivos e humilhantes por parte de outra pessoa ou grupo, com o objetivo de prejudicar a vítima, ocasionando danos emocionais e afetando sua autoestima e bem-estar.

O site do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) define o assédio como toda conduta abusiva, seja por gestos, palavras e atitudes repetidas de forma sistemática que atinge a dignidade ou integridade psíquica ou física de um trabalhador. Ainda não existe uma lei em vigor que trate especificamente do assédio moral. No entanto, o Projeto de Lei 4742/2001 foi aprovado em 2019 para tipificar esse tipo de assédio como crime.

É importante enfrentar a situação para responsabilizar os responsáveis! Portanto, documente quaisquer incidentes e busque evidências que comprovem o assédio moral – um vídeo da câmera de segurança e prints de conversas, por exemplo. É essencial buscar apoio e denunciar a situação para pessoas de credibilidade, sejam superiores, o departamento de recursos humanos, o sindicato, outros profissionais confiáveis e a polícia.

Promover um ambiente de trabalho saudável, respeitoso e livre de assédio moral é responsabilidade de todos. A conscientização, o respeito mútuo e a ação coletiva são essenciais para combater essa forma de violência e construir ambientes mais positivos e inclusivos.

assédio sexual

O assédio sexual acontece quando alguma pessoa é alvo de avanços, propostas ou comportamentos de natureza sexual indesejados e não consensuais. Essa violência pode ocorrer em diferentes ambientes, como no trabalho, na escola, em locais públicos ou virtualmente.

A manifestação do assédio sexual pode se dar por comentários de cunho sexual, toques indesejados, exposição a imagens ou vídeos pornográficos e outras maneiras de intimidação sexual. São ações ofensivas que violam a dignidade e os direitos da pessoa que está sofrendo o assédio!

É importante ter em mente que o assédio sexual é considerado crime no Brasil. Foi sancionado pela Lei nº 10.224/2001, conferido pelo artigo 216-A do Código Penal. Se refere à intenção de obter vantagem sexual, utilizando condições de hierarquia ou ascendência de cargos ou funções no trabalho. 

A violência é considerada crime independentemente do gênero, ainda assim, as mulheres são predominantemente vítimas dessa prática. O patriarcado e a cultura do estupro reforçam essa ideia, principalmente quando associamos ao pensamento de dominação hierárquica masculina sobre a feminina. Isso faz com que os homens não associem seus atos como crimes — mas são!

Por isso, devemos continuar lutando para mudar essa realidade. Ações educativas, trabalhar o direito das meninas, educar e sensibilizar as crianças e adolescentes são importantes para a luta das mulheres. Os culpados também devem ser julgados por suas formas de assédio. As vítimas não devem se calar e não devem se culpar pela violência sofrida!

As provas são importantes nesses casos e devem ser admitidas em juízo. Podem ser adquiridas por bilhetes, gravações telefônicas, históricos de mensagens eletrônicas ou relatos de testemunhas. Estamos juntas para quebrar o ciclo, e não ficaremos caladas!

como proceder em casos de assédio?

Em casos de assédio, é importante que algumas medidas sejam tomadas para que você se proteja e tenha apoio. O primeiro passo para agir é reconhecer o assédio. Identifique o que você está passando, saiba que o comportamento é inaceitável e entenda que você não está sozinha na situação.

Também é fundamental que você documente os episódios. Anote as datas, os históricos e tudo o que for servir de provas para denunciar o ocorrido com registros claros. Se quiser ajudar alguém que está sofrendo essa violência, seja uma mulher que não aceita o silêncio de outras, com acolhimento e sem julgamentos.

Buscar apoio é muito importante nessas situações. Fale com alguém de confiança sobre o ocorrido e compartilhe sua experiência para aliviar o peso emocional do assédio sofrido. Estamos de mãos dadas sempre! <3

Conheça as políticas institucionais do ambiente onde o assédio está ocorrendo. Verifique a política e os procedimentos para denunciar a situação. Então, denuncie oficialmente o ocorrido para as autoridades competentes, dependendo do contexto, e siga os procedimentos estabelecidos para relatar.

Procurar um suporte legal também é essencial nesses casos. As orientações jurídicas de um advogado auxiliam nas reparações adequadas, a buscar suporte na justiça e analisar as opções para o seu caso especificamente!

Por último, mas não menos importante: cuide de si! Vá em busca de apoio emocional por meio de terapias, aconselhamento e acompanhamento profissional especializado. É primordial o suporte decorrente do assédio para minimizar os gatilhos mentais das situações sofridas.

Não tenha medo de pedir ajuda e saiba que a vítima não tem nenhuma culpa — jamais! O respeito é nosso por direito e não ficaremos caladas nunca mais!


deixe um comentário

os comentários precisam ser aprovados antes de postarmos, ok?

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.


calcinha shorts absorvente fluxo noturno - dreamer - pantys 7898679471725 calcinhaabsorvente calcinhamenstrual
azul e rosa preto azul e preto
calcinha shorts absorvente fluxo noturno - dreamer
1897 avaliações
R$ 135,00
best seller 🔥
calcinha absorvente - básica - fluxo moderado - pantys 7898679473040 calcinhamenstrual
calcinha absorvente - básica - fluxo moderado - pantys 7898679473040 calcinhamenstrual
preto
calcinha absorvente pantys & sempre livre - básica
2352 avaliações
R$ 79,00
best seller 🔥
calcinha absorvente - tanga - fluxo leve - pantys 7898679471824 calcinha menstrual
calcinha absorvente - tanga - fluxo leve - pantys 7898679471824 calcinha menstrual
rosa preto
calcinha absorvente fluxo leve - tanga
gotas
725 avaliações
R$ 105,00
best seller 🔥
calcinha absorvente - comfy - fluxo moderado - pantys 7898679473071 calcinha menstrual
calcinha absorvente - comfy - fluxo moderado - pantys 7898679473071 calcinha menstrual
preto e rosa rosa
calcinha absorvente fluxo moderado - comfy
269 avaliações
R$ 79,00