Visibilidade Trans é importante para toda a sociedade | Pantys

você sabe a importância da visibilidade trans?

O Dia da Visibilidade Trans  foi criado para aumentar o nível de conscientização sobre travestis, transgêneros e transexuais, que representam a letra T na sigla LGBTQIA+. A data é extremamente necessária, já que o preconceito, a crueldade e a violência seguem crescendo contra esses grupos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, a violência contra pessoas trans cresceu 17% em 2020. Além disso, um levantamento realizado pela ONG Transgender Europe, revelou que o Brasil é o país que mais mata pessoas trans em todo o mundo, considerando os números absolutos.

Pois é, amiga, os dados são assustadores e tristes. Por isso, é importante falar sobre visibilidade trans, conhecer a luta desse grupo e colaborar com ações que mudem essa realidade. Vemcom a gente que o conteúdo tá suuperespecial. <3

dia da visibilidade trans

Em 29 de janeiro de 2004, aconteceu o lançamento da campanha Travesti e Respeito, divulgada pelo Programa Nacional de DST/Aids do Ministério da Saúde. A data foi um marco importante para os militantes travestis, por isso, 29 de janeiro é considerado o  Dia da Visibilidade Trans.

O Dia Nacional da Visibilidade Trans  promove diversas reflexões sobre a cidadania de travestis e transexuais. ONGs e instituições também aproveitam a data para divulgar dados relacionados a esses grupos, como forma de conscientizar sobre a violência e o preconceito tão presentes em nossa sociedade.

identidade de gênero e orientação sexual

Amiga, às vezes, a nossa bolha social faz parecer que essas discussões são comuns e amplamente difundidas, mas ainda existe um grande desconhecimento sobre questões de identidade e orientação sexual no Brasil. Por exemplo, muitas pessoas questionam:  transsexual, o que é? Qual é a diferença entre transgênero e transexual?

Bom, quando uma pessoa nasce, o sexo costuma ser associado à genitália. Porém, as pessoas transgênero não se reconhecem dessa forma, podendo ter uma identidade de gênero oposta ou que condiz com algo intermediário, como não binário. Isso significa que, apesar de ter um corpo de mulher, a pessoa pode se identificar como homem.

Quem é transexual busca uma transição social para adequar-se ao gênero com o qual se reconhece. Para isso, é possível fazer tratamentos hormonais e intervenções cirúrgicas. Entretanto, amiga, vale ressaltar que nem todas as pessoas transgêneros são transexuais, ou seja, fazem essa transição.

Como vimos até aqui, essas questões estão relacionadas à identidade de gênero. No entanto, muita gente confunde esse debate com a orientação sexual. Uma pessoa que se identifica com outro gênero não é necessariamente gay ou lésbica — essa éoutra conversa.

linha do tempo de conquistas

Agora que você já sabe  o que é uma pessoa transsexual, achamos importante compartilhar as conquistas desse grupo. Afinal, os movimentos de visibilidade trans reivindicam, mas também olham para trás e celebram o que já foi conquistado.

  • 1591: Xica Manicongo é considerada a primeira travesti do Brasil, segundo registros do Santo Ofício de XVI;
  • 1963: nasceu a primeira instituição LGBTI+ no Brasil, a Turma OK, fundada no Rio de Janeiro;
  • 1971: a primeira cirurgia de mudança de sexo genital em uma mulher trans foi realizada no Brasil no mês de dezembro deste ano. A operação em um homem trans aconteceu seis anos depois;
  • 1990: a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da lista internacional de doenças mentais. Neste ano, Roberta Close foi a primeira mulher trans a posar nua para a revista Playboy;
  • 2004: ano em que foi instituído o Dia da Visibilidade Trans, celebrado em 29 de janeiro;
  • 2006: o Sistema Único de Saúde (SUS) passou a aceitar o nome social dos pacientes;
  • 2008: o SUS criou o processo transexualizador, que promove um atendimento com equipe multidisciplinar (psicólogos, endócrinos e cirurgiões) às pessoas trans. Neste ano, o SUS também passou a realizar a cirurgia de redesignação sexual;
  • 2009: a Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo inaugurou o primeiro ambulatório do país dedicado para pessoas trans e travestis. Neste ano, a Rede Nacional de Pessoas Trans (REDETRANS Brasil) foi fundada.

uma luta de todas nós

Entender o que é visibilidade trans  e qual é a importância disso são os primeiros passos para uma mudança efetiva. Travestis e transexuais sofrem diariamente com o preconceito e a violência. Além disso, eles recebem menos oportunidades no mercado de trabalho.

Com todo esse conhecimento em mãos, podemos atuar para uma mudança concreta nos lugares que ocupamos, sempre evitando otokenismo e promovendo mais representatividade. <3



últimos posts

síndrome de impostora: nós realmente temos ou nos fizeram acreditar nisso? | pantys
síndrome de impostora: nós realmente temos ou nos fizeram acreditar nisso?

até mesmo a ex-primeira dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, falou abertamente sobre já ter vivido com essa síndrome por anos, duvidando de suas conquistas. ok, mas o que é essa síndrome? vamos descobrir juntas!

ler mais >
relacionamento inter-racial: amor, racismo e história | pantys
relacionamento inter-racial: amor, racismo e história

história do Brasil, racismo, colorismo, relações de poder, amor e inseguranças permeiam esse debate. afinal, precisamos lembrar que gosto é construído social e historicamente. então, amiga, vem com a gente, que o papo de hoje tá supercompleto e recheado de reflexões.
ler mais >
por que deixar de fazer networking pode ser um erro fatal na sua carreira? | pantys
por que deixar de fazer networking pode ser um erro fatal na sua carreira?

a experiência de fazer networking para homens e mulheres é completamente diferente. por quê? vem saber tudinho aqui, vem!

ler mais >

cool. absorbing. obvious.