a corajosa princesa Mononoke

a corajosa princesa Mononoke | pantys

Hoje vamos fazer uma indicação diferente, uma animação! “Princesa Mononoke” é uma das obras de arte produzidas pelo estúdio Ghibli (que está com o catálogo inteiro disponível na Netflix). Achamos que esse filme tem tudo a ver com o momento que estamos passando pois mostra um desequilíbrio na relação entre humanos e natureza, e, também nos oferece a oportunidade de degustar emoções, cenas e um ritmo muito mais calmo do que estamos acostumadas. É uma oportunidade de mergulhar em um universo diferente e tão cheio de detalhes, filosofia e conhecimento. Listamos abaixos alguns pontos fortes de “Princesa Mononoke”:

as lideranças femininas

A princesa Mononoke é meio humana e meio loba, foi criado por lobos e vive na floresta. Sua missão de vida é defender a natureza e os animais das ações de desmatamento provocadas por humanos. Em uma cena icônica, a princesa Mononoke tem o rosto todo sujo com o sangue do machucado de sua mãe loba, o que, para nós, simboliza o ciclo menstrual, o lado selvagem dessa mulher (aliás, não precisamos nem comentar as infinitas semelhanças com o clássico livro “Mulheres que correm com os lobos”, da Clarissa Pinkola Estés, né?).

Mesmo com uma heroína feminina, a narrativa é muito equilibrada trazendo o príncipe em uma trajetória de evolução, para nós, isso indica como o aprendizado pode ser coletivo e mútuo entre os gêneros, especialmente quando falamos da nossa relação com o planeta, uma vez que os dois compartilham o protagonismo em uma jornada linda.

Além da princesa, quem conduz toda a refinaria e emprega toda a cidade é uma liderança feminina, a Lady Eboshi, a quem todos respeitam. Ou seja, mais um ponto positivo para o filme, principalmente quando pensamos que foi lançado em 1997.

a parceria com a natureza

Além da amizade entre a princesa e os lobos, é trazida à tona uma necessidade constante da melhora da relação entre humanos e natureza. Algo que se encaixa muito no momento atual que estamos vivendo, pois uma ação em outro canto do mundo afeta a todos. Nesse momento cria-se uma consciência de como todas as nossas ações individuais têm efeitos coletivos. Achamos muito rico que um filme de mais de vinte anos atrás seja tão atual, e isso acontece pelo simples motivo de quehá muito tempo precisamos repensar a forma como utilizamos os recursos naturais e até onde vai o poder de regeneração do nosso planetinha.

ritmo e silêncio
Para quem vai ver um animê do estúdio Ghibli pela primeira vez, essa é uma grande mudança no que estamos acostumadas. “Princesa Mononoke” não tem pressa nenhuma, dá tempo para as emoções fluírem e serem absorvidas em um ritmo próprio. Se tem cenas que merecem ser vistas sem trilha, então é isso que você vai ver, o silêncio também conta muita história. Amamos essa questão presente em todos os filmes do estúdio Ghibli, é quase uma nova forma de vivermos e percebermos o tempo, um ótimo exercício para o momento atual, né? Super recomendamos essa calma feita com muita sabedoria.

personagens que vão além do bem e do mal

E, por último, algo que achamos bem inovador e humano é a complexidade dos personagens. Não conseguimos definir nenhum apenas como bonzinho ou mal, todos transitam entre as duas camadas, exatamente como nós mesmas. E isso é muito importante dentro do tema do meio-ambiente, pois precisamos cobrar das grandes indústrias sim, mas também de nós mesmos. Não é sobre quem, mas sobre as atitudes de cada um diante os conhecimentos que eles detém. A Lady Eboshi, por exemplo, emprega mulheres que iriam para prostituição, e mantém equidade entre elas e os homens, mas, ao mesmo tempo, é dona da refinaria que explora e esgota os recursos da floresta. Uma grande lição sobre as nossas diversas camadas de atuação e responsabilidade diante da vida.

Ficou com vontade de assistir? Prepara a pipoca e mergulhe em todos os detalhes dessa narrativa humana, filosófica e super atual. Depois conta pra gente o que achou!



últimos posts

depilação sustentável: 4 formas de se depilar gerando menos lixo | pantys
depilação sustentável: 4 formas de se depilar gerando menos lixo

Oi, tudo bem? Aqui é a Fe Cortez, colunista convidada do blog da pantys e idealizadora do Movimento Menos 1 Lixo. Vamos falar sobre depilação sustentável?

ler mais >
portal da menstruação | pantys
portal da menstruação

Hoje lançamos mais um espaço cheinho de informação de qualidade sobre menstruação. No nosso portal, as ginecologistas contam tudo que a gente quer saber - e até o que nem imaginávamos.

ler mais >
diálogos com nossas mães
diálogos com nossas mães

Hoje é dia das mães, uma data criada para celebrarmos essas deusas perfeitas. Ainda que hoje a gente não possa estar agarradinha com elas, esperamos que digitalmente, tenhamos muita troca e diversão.

ler mais >

cool. absorbing. obvious.