Precisamos falar sobre dor durante a relação sexual | Pantys

dor durante a relação sexual: vamos juntas desmistificar esse assunto?

A famosa "dor no pé da barriga" durante uma relação já foi motivo de muita discussão, principalmente quando envolve a primeira vez da mulher. Contudo, essa é uma dor que possui características distintas da sentida pela Dispareunia – desconforto físico na relação sexual –, já que na primeira relação a dor pode estar relacionada a tensão do momento, diferente de quando ela é experienciada em situações sexuais cotidianas.

A sensação costuma afligir a qualidade de vida das mulheres, que muitas vezes levam a queixa até os consultórios ginecológicos. Se você está passando por isso, calma! Hoje nós iremos conversar sobre dor durante a relação sexual e as possíveis causas de todos esse desconforto.

Continue a leitura, Pantys!

sentir dor durante o sexo é normal?

"Amiga, estou sentindo dor durante o sexo, isso é normal?". Não, isso não é e não deveria ser normal.

Por muito tempo houve uma crença que as mulheres – mesmo com dor – precisariam se submeter e suprimir as necessidade sexuais de suas parcerias. Devido a isso, a dor durante a relação seria algo comum. Mas olha, se alguém te pressiona para fazer sexo, mesmo com dor, será mesmo que vale a pena permanecer com essa pessoa?

A relação sexual deve ser um momento de deleite para você e para o(a) parceiro(a), em que ambos precisam estar em sintonia para curtir o máximo da relação. Se algo está te incomodando, em especial no que diz respeito à dor, é necessário parar o ato e pedir um tempo para se reconstituir.

Caso você não se sinta à vontade, é bacana estabelecer uma conversa com a companhia para expor o que está sentindo. E lembre-se: você não está errada em abrir o jogo, muito pelo contrário! É uma forma de cuidar de si e preservar a transparência no relacionamento.

O autocuidado é o primeiro passo para conhecer nossas limitações e aquilo que nos incomoda no sexo. E a gente sabe como é bom se abrir com uma amiga, mas também precisamos ter consciência que a ajuda médica é essencial. Ele será capaz de te ajudar a entender se essa é uma questão física ou emocional.

Se estiver relacionada à primeira, há uma série de pontos a serem seguidos para a melhora da dor, tal como tratamentos relacionados à doença inflamatória pélvica. Agora, se a sensação dolorida tiver relação com emoções e sentimentos, os impasses interiores precisam ser analisados com muita cautela, sem estigmas, imposições sociais e, de preferência, com acompanhamento psicológico!

conheça as possíveis causas físicas das dores durante a relação sexual

Existem várias patologias que podem acabar ocasionando dor durante o sexo – e elas são diferentes nas causas, sintomas e regiões da dor. Esses aspectos precisam ser observados por um profissional da área da saúde, que te dirá com mais certeza as razões do aparecimento de ardência e contrações durante o sexo.

Alguns deles são:

endometriose

A endometriose é uma das principais causas de dor no momento da relação sexual, principalmente se a penetração for realizada profundamente de forma a alcançar o fundo da vagina. Essa doença configura tecido endometrial fora do útero, o que causa sangramento e sensações realmente muito doloridas.

Entre os sintomas está o surgimento de cólicas fortíssimas, que muitas vezes podem acompanhar tonturas, desmaios e fluxos menstruais bastante intensos. O tratamento médico pode ser, em casos mais leves, por meio de medicamentos ou, quando o quadro for mais grave, cirurgia.

vulvodínia

vulvodínia traz dores abundantes e acentuadas na região da vulva durante a a relação sexual ou mesmo a partir de um leve toque na vagina. O sexo começa a ser evitado com frequência, já que há um incomodo frequente na penetração. Os sintomas podem ter origem em infecção, fatores genéticos, questões psicológicas ou fungo.

O tratamento começa com o acompanhamento de um médico especialista, bateria de exames direcionada e medicamentos. Por isso, o procedimento multidisciplinar é o mais indicado nesses casos, em que há várias ações clínicas em conjunto – fisioterapia pélvica, pomada analgésica e acompanhamento psicológico.

alterações hormonais

Essa é uma causa mais comum em mulheres perto da menopausa, que estão enfrentando uma grande onda de ansiedade ou que fazem uso de remédios controlados. As alterações hormonais mexem com aspectos que auxiliam na lubrificação vaginal, o que confere ardência durante o contato íntimo.

O tratamento deve ser prescrito por um especialista, mas normalmente pode ser sanado a partir da utilização de lubrificantes íntimos na hora da relação sexual. Assim, o contato voltará a ser prazeroso!

não deixe de lado os aspectos emocionais

Quando falamos em sexo, não podemos considerar somente fatores biológicos como influência na dor. Por exemplo, pessoas com baixa autoestima tendem a se sentir desconfortáveis durante o sexo e, algumas, podem inclusive sentir dor. É por isso que autocuidado é o primeiro passo para um vida sexual mais saudável.

Afinal, nós merecemos nos olhar com mais gentileza e carinho!

No banco de reserva só pode estar aquilo que fica em segundo plano na sua vida, o que claramente não é o caso dos seus sentimentos. Causas psicológicas, como depressão, ansiedade e estresse acabam diminuindo a libido. Experiências traumáticas também estão relacionadas a esse fato, principalmente as que envolvem repressões por gênero e/ou abusos físicos e psicológicos.

Aposte em seu bem-estar e seu parâmetro de beleza. E vamos combinar, né, nós mulheres já somos bonitas de natureza!

você não deve sentir dor para agradar outra pessoa

É isso mesmo, você não deve sentir dor ou qualquer desconforto psíquico que seja! Afinal de contas, mana, ninguém vale o preço da nossa paz, não é mesmo? Um relacionamento saudável é pautado em sentimentos positivos que agregam e elevam a felicidade sentida pelos parceiros.

Você não precisa se sentir obrigada a fazer sexo e nenhuma outra coisa que seja desagradável ao seu corpo e mente!

Caso esteja passando por isso, procure ajuda. Não sofra por algo que realmente não te faz bem, o que está dentro e fora de você tem que ser cuidado como uma verdadeira obra prima. Ah, e saiba que nós estamos aqui para te ajudar nisso, tá? <3!

Ao compartilhar esse conteúdo em suas redes você pode estar ajudando outras mulheres que estão passando por situações semelhantes. Que tal darmos as mãos e –juntas! – levarmos informação de qualidade para quem precisa entender melhor sobre o assunto?

Por hoje nós ficamos por aqui. Mas continue nos acompanhando para conhecer mais sobre o universo feminino, menstruação, emporamento e autocuidado! Nos vemos no próximo post, Pantys!



últimos posts

Mas você sabe mesmo o que é feminilidade? | Pantys | pantys
Mas você sabe mesmo o que é feminilidade? | Pantys

feminilidade. Ser feminina. Ser mulher. Três conceitos que aparentemente são simples, mas que podem definir quem você é, como se apresenta ao mundo e quais planos fazem parte do seu futuro. 
ler mais >
COP26: cinco ativistas pra acompanhar após o evento | pantys
COP26: cinco ativistas pra acompanhar após o evento

ler mais >
relacionamento aberto: o que é? será que funciona pra mim? | pantys
relacionamento aberto: o que é? será que funciona pra mim?

você já teve a sensação de que falar sobre relacionamento aberto é como adentrar em um campo minado de tabus? um terreno pouco explorado que toca em assuntos complexos...
ler mais >

cool. absorbing. obvious.

estamos adicionando pantys na sacola...