frete grátis acima de R$200 \o/

0

sua sacola está pelada

linguagem da ppk: deixa fluir

A vulva e a vagina falam. Você escuta? Aliás, você pelo menos olha pra ela? Já encarou assim de frente e reparou nos detalhes? Ela passa mensagens sobre o que tá rolando dentro da gente o tempo todo, chegou a hora de dar mais atenção e aprender a ler esses sinais, estabelecendo de fato um diálogo sincero e amoroso.

Quando crianças, nos ensinam a  esconder, a não olhar. Encostar? Jamais! Tudo proibido, inclusive, muitos até dizem que é “nojento”. Com toda essa rejeição, acabamos perdendo essa comunicação preciosa. Mas somos as mulheres do futuro e  vamos acabar de vez com essa ideia de que sempre tem algo de errado com a nossa pepeca. A vagina faz uma conexão entre o nosso mundo externo e o interno e, se isso não é mágico, então não sabemos o que é. Existe toda uma linguagem clara, claríssima, que não nos foi ensinada, mas que vamos aprender e nos reconectar:
Hoje o assunto são nossos fluidos naturais!

por que temos secreções?

❤ minha umidade orquestra o equilíbrio ❤

É muito simples. A parte interior da nossa vagina é coberta de uma coisa chamada membrana mucosa — um tipo de tecido corporal naturalmente lubrificado. Toda pessoa que tem útero e pepeca, tem fluidos, eles existem para manter a limpeza, para fazer a renovação celular e para lubrificar. Então esqueça aquela ideia de que a calcinha tem que estar sempre sequinha, toda mulher tem esses líquidos mágicos rolando, é fisiológico, saudável e normal.Nada de tentar esconder ou amenizar tanto as secreções e seus cheiros com produtos sintéticos, fora que aceitá-los faz parte de nos aceitarmos mais instintivas e isso, nós amamos!.

❤ eu te conto qual fase do ciclo você está ❤

A quantidade, a textura e até a cor das nossas secreções mudam durante nosso ciclo menstrual, contando pra gente em que fase estamos.

fase ovulatória:secreção com aspecto mais transparente, viscoso e elástico, muito parecida com a clara de ovo, esse é o famoso muco cervical. O fato dela ser mais clara e mais escorregadia ajuda os espermatozóides a subirem pelo útero até encontrarem o óvulo.

pós-ovulação: nesse período a secreção continua em maior volume e semelhante à clara de ovo, mas com aspecto mais pastoso e pode apresentar gruminhos.

menstruação: no fim do ciclo, nos dias que se aproximam da próxima menstruação, a tendência é que a secreção volte a ficar mais líquida e fluida.

Pós-menstruação: se na ovulação é o ápice da quantidade de secreção, aqui é o oposto, esta é a fase em que produzimos menos, afinal, acabamos de menstruar e renovar tudinho.

❤ secreção é diferente de corrimento, observe ❤

Secreções são normais, afinal, estamos falando de uma mucosa, já corrimentos indicam quando algo não está bem. Vamos aprender a diferenciar esses fluidos?

Secreções são fluidos naturais produzidos pela mucosa e por glândulas com a função de limpar, lubrificar e promover uma renovação celular: olha que perfeição, sério! Quando estamos saudáveis, normalmente são transparentes ou esbranquiçadas e não possuem odor forte, nem provocam dor, coceira, vermelhidão, nadinha mesmo. Ah, se surgiu um corrimento marrom pode ser um restinho de sangue da última menstruação, se não tiver outro sintoma, provavelmente não tem com o que se preocupar, ok?

Corrimentos vêm quando nosso corpo avisa que tem alguma coisa em desequilíbrio, o primeiro sinal é um aumento do volume, isso acontece porque nosso corpinho está batalhando para combater algum desequilíbrio ou infecção (aí, de novo, viu que inteligente nosso corpo é?). Os corrimentos anormais têm cores esverdeadas, amareladas ou acinzentadas e geralmente são acompanhados por outros sintomas como: dor ao fazer sexo, odor intenso, ardência ao fazer xixi, coceira, vermelhidão e até micro lesões. Mas óh, diante de qualquer diferença da sua normalidade, melhor consultar uma ginecologista para ter certeza.

Ah, e sabia que nos períodos em que estamos com maior secreção, estamos mais protegidas contra infecções? Sim! Quando produzimos menos, ficamos mais suscetíveis. Mais uma razão para amar esses liquidozinhos maravilhosos que só querem nos proteger.

❤ eu sou autolimpante ❤

Se ela pudesse falar de fato ela diria: estou o tempo todo me esforçando para manter esse ecossistema incrivelmente equilibrado, me ame! Nossa vagina é autolimpante, então nem pensar em lavar lá dentro, hein? Vejam que estamos dizendo *vagina*, que é a parte interna! Já a *vulva, que é a parte externa, essa, sim, precisa de higiene!

❤ vamos fazer as pazes? ❤

Sabonetes neutros e sem perfume, calcinhas de algodão, dormir sem calcinha sempre que possível, evitar roupas que abafam, tudo isso ajuda a deixar o PH equilibradinho, criando um ambiente nada favorável às bactérias e fungos = pura saúde.

Vamos fazer as pazes com essa parte sagrada e mágica que é nossa vulva e nossa vagina? Vamos quebrar esse padrão e dar amor e atenção e mostrar ao mundo que nós guardamos a vida, a criatividade e o amor em nossos úteros?

Siim!


deixe um comentário


últimos posts

em nosso aniversário de três anos, um presente para o planeta | pantys
em nosso aniversário de três anos, um presente para o planeta

Preparamos uma surpresa direto do futuro das amigas do planeta: passamos a neutralizar a emissão de carbono das nossas calcinhas!

ler mais >
5 maneiras de deixar a lixeira da sua casa mais sustentável | pantys
5 maneiras de deixar a lixeira da sua casa mais sustentável

Oi, tudo bem? Aqui é a Fe Cortez, colunista convidada do blog da pantys e idealizadora do Movimento Menos 1 Lixo. Uma das dúvidas que mais recebemos é: como abolir as sacolas de plástico na lixeira de casa? Mas, antes, vamos entender melhor por que isso é tão importante e urgente? Vem comigo

ler mais >
agrofloresta é o futuro feminino do planeta | pantys
agrofloresta é o futuro feminino do planeta

A Agrofloresta recupera antigas técnicas de povos tradicionais de várias partes do mundo, unindo a elas o conhecimento científico acumulado sobre a fisiologia das espécies vegetais. Vem saber mais!

ler mais >

cool. absorbing. obvious.