ISTs e mais cuidados no carnaval!


Por: Dra. Juliana Sperandio. Ginecologista, feminista, amante de uma boa conversa, apaixonada pela vida e por como o nosso estilo de vida pode influenciar a saúde e permitir a conexão corpo-mente.

Amada, tire aqui suas principais dúvidas sobre IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis), para você aproveitar seu carnaval tranquila (e protegida)

1. Ainda precisamos falar sobre ISTs?

Sim, e muito mais do que imaginamos! No Brasil, cerca de 1 milhão de pessoas afirmam ter recebido o diagnóstico de ISTs no período de um ano, de acordo com uma pesquisa do IBGE em parceria com o Ministério da Saúde. Outra pesquisa do IBGE também indicou que apenas 22,8% dos brasileiros usam preservativos em todas as relações sexuais — percentual que vem diminuindo ano a ano, principalmente na população mais jovem. Quanta coisa, né? vem junto entender mais detalhes!

 

2. Afinal, o que são ISTs?

As Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) são doenças causadas por vírus, bactérias e outros microorganismos e transmitidas principalmente por meio do contato sexual. No entanto, a transmissão também pode acontecer durante a gestação, parto e amamentação.

3. Quais são as ISTs mais comuns?

  • Herpes genital;

  • HPV;

  • HIV;

  • Hepatites B e C;

  • Gonorreia;

  • Clamídia;

  • Sífilis;

  • HTLV;

  • Tricomoníase.

  • Doença Inflamatória Pélvica (DIP);

  • Linfogranuloma venéreo (LGV);

  • Cancro mole.

4. Qual a principal forma de prevenção?

A principal é a camisinha, sem dúvidas! mas temos muitas outras formas de nos proteger. Especialmente para o HPV e hepatite B, hoje dispomos da vacina nonavalente, que protege contra 9 sorotipos do vírus. E, para HIV, existe a profilaxia pós exposição, que deve ser utilizada naqueles casos de exposição inadvertida ao vírus.

5. Se eu não fizer penetração, estou protegida?

Ao contrário do que se imagina, as ISTs não são contraídas apenas quando há sexo com penetracão sem camisinha. A prática de sexo oral, o compartilhamento de brinquedos sexuais e, em alguns casos, até o contato das mãos com a região infectada e, em seguida, com outras mucosas (como boca e olhos) pode causar a contaminação.

6. ISTs sempre apresentam sintomas?

Não!!!! Inclusive, existem diversas delas que não se apresentam com nenhum sintoma, como HPV e clamídia.

7. Qual a melhor forma de se cuidar então?

Vacinas em dia ( check)

Camisinha para sexo com penetracão pênis-vagina/ e para sexo oral (ou dental dam/ papel filme para sexo oral vulvar)

Unhas sempre curtas e higiene das mãos ( álcool gel na pochete!)

Seu corpo, suas regras: estabeleça limites, não é não! E peça ajuda caso se perceba em situação desconfortável para você

Caso haja exposição desprotegida, procure o mais rápido possível sua ginecologista ou o posto de saúde mais próximo de você para entender os próximos passos.

vamos juntas nesse compromisso por um carnaval mais seguro?


deixe um comentário

os comentários precisam ser aprovados antes de postarmos, ok?

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.