cirurgia plástica é procedimento invasivo e com riscos | Pantys

cirurgia plástica e a normalização dos procedimentos estéticos

calcinha-absorvente-pantys-cirurgias-plasticas

Quando o assunto é cirurgia plástica, o Brasil é líder. Segundo uma pesquisa realizada pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS, sigla em inglês), o país ultrapassou os Estados Unidos e, atualmente, é o que mais realiza cirurgias plásticas no mundo.

Um levantamento realizado em 2018 — e divulgado em dezembro de 2019 — revelou que, naquele ano, mais de 1 milhão e 498 mil cirurgias plásticas estéticas foram realizadas em solo brasileiro, além 969 mil procedimentos estéticos não cirúrgicos.

É, amiga, os números são surpreendentes. Estamos vivendo, mais do que nunca, em uma época imagética, e quem usa as redes sociais sabe disso. O padrão de beleza não é uma novidade deste século, mas a pressão estética está levando muitas mulheres e homens às salas cirúrgicas.

O papo hoje é daqueles delicados, que incomodam e tocam na ferida. Mas precisamos falar sobre o assunto e questionar a normalização de certas atitudes. Então,vamos juntas entender mais sobre a cirurgia plástica no Brasil.

acessibilidade e redes sociais

Hoje em dia, se você quiser fazer uma cirurgia plástica, não há grandes impedimentos. Basta procurar um médico, passar em uma consulta, alinhar expectativas e marcar o procedimento. As formas de pagamento permitem parcelas leves, aumentando o acesso à operação.

Além disso, não podemos desconsiderar o momento em que estamos vivendo. As redes sociais fazem parte do dia a dia e passamos horas rolando o feed. A pressão estética está ali, a todo momento. Procedimentos como lipoaspiração LAD e rinoplastia aparecem nos stories e nos posts diariamente.

Com frequência, assistimos diversas influenciadoras comentando sobre os procedimentos que realizaram. Esse tipo de conteúdo nos faz questionar se também não deveríamos mexer em alguma parte do corpo, afinal, até as modelos e os ícones de beleza estão nessa onda.

Assim, a cirurgia vai sendo, cada vez mais, banalizada. Dificilmente o assunto cirurgia plástica e riscos é abordado. Em geral, o discurso é: apesar de ser dolorido, valeu a pena. Mas perguntamos: até quando vamos sofrer pela beleza e buscar um padrão inalcançável?

o caso da lipo lad

Em 2020, muitas brasileiras pesquisaram o que é lipo LAD. Isso porque o procedimento foi realizado por diversas famosas, e imagens de antes e depois e vídeos sobre a cirurgia tomaram conta das redes sociais.

A Lipoaspiração de Alta Definição (LAD) é uma categoria da tradicional lipo. Entretanto, a diferença é que esse procedimento valoriza os contornos corporais, retirando a gordura localizada nas bordas dos músculos. O resultado é um corpo definido e mais musculoso, dando aquela aparência malhada, sabe?

Esse é um caso atual que mostra como procedimentos invasivos e com consequências graves são tratados de forma banal e rasa na internet. Afinal, esse tipo de cirurgia plástica pode durar até seis horas, além de exigir meses de recuperação que devem ser aliados à dieta e ao exercício físico para manter os resultados.

opções para todas as idades

Segundo informações da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), nos últimos dez anos, teve um crescimento de 141% nos procedimentos em jovens entre 13 e 18 anos. Em 2016, foram mais de 90 mil cirurgias.

Quando pensamos nos adolescentes, a situação costuma ter duas explicações: bullying e padrão de beleza. Esses dois aspectos influenciam os jovens, levando-os até a sala de cirurgia para, supostamente, resolver insatisfações corporais.

Entretanto, muitas vezes, existem questões psicológicas que vão além de cirurgia, e fazer esse reparo físico não vai resolver a situação. Mas o adolescente nem sempre sabe disso e não há ninguém para alertá-lo. Por isso, é importante investigar e esperar antes de tomar uma decisão tão invasiva ao próprio corpo.

procedimentos durante a quarentena

A pandemia do novo coronavírus criou uma situação atípica e, de uma hora para a outra, as relações passaram a ser mediadas pelas telas. Reuniões de trabalho, conversas com as amigas e os familiares… tudo isso por vídeo! Mais do que nunca, as pessoas passaram a enxergar a própria imagem.

Logo, o número de cirurgias aumentou: levantamento de pálpebras, botox, preenchedores e rinoplastia são alguns dos procedimentos buscados pelos brasileiros. O objetivo? Mexer na região dos olhos e do nariz, que ganhou evidência nos últimos tempos. Ah, vale lembrar que a situação afetou tanto homens quanto mulheres e os dois buscaram a solução no bisturi.

Estima-se que o aumento desses procedimentos esteja na casa dos 30% a 50%. Além disso, algumas pessoas aproveitaram para fazer mamoplastia e lipoaspiração, pois conseguem manter o período de repouso, uma vez que estão trabalhando de casa.

riscos e impactos

Pouco se fala sobre os riscos desses procedimentos. Entretanto, existem pessoas que acabaram com a pele do nariz necrosada após uma rinoplastia. Na lipo LAD, quase ninguém conta sobre os riscos de cicatriz, assimetria, trombose venosa profunda, hematomas, dormência e outras possíveis consequências.

Precisamos ressaltar que as cirurgias são procedimentos invasivos. É necessário tomar remédios, fazer repouso e se cuidar na recuperação. Ou seja, se submeter ao bisturi não é um mar de rosas.

Além disso, esse tipo de decisão tem diversos impactos, tanto físicos como psicológicos. Existe, sim, risco de morte em cirurgia plástica. Também é possível entrar em depressão ou desenvolver outros distúrbios após o procedimento e isso acontece com frequência.

Afinal, como questionamos neste texto: seremos felizes se formos mais magras ou dentro dos padrões?

autoaceitação é um exercício diário

A autoaceitação é um processo que exige tempo e, mesmo assim, não significa que vamos nos amar todos os dias. Mas é importante ver beleza em como nosso corpinho é. Afinal, ele é perfeito e nos permite realizar coisas incríveis durante a vida.

Fazer uma cirurgia é uma decisão que não pode ser impulsiva e todos os riscos precisam ser considerados. Além disso, o procedimento deve ser feito com um profissional qualificado.

Mas cá entre nós, amiga, vamos seguir juntinhas na jornada de autoaceitação? <3



últimos posts

“he named me Malala”: o doc que você precisa assistir em março! | pantys
“he named me Malala”: o doc que você precisa assistir em março!

o filme certeiro para assistir no mês de março, em meio às homenagens às lutas feministas. então assista, compartilhe com sua rede, discuta com amigas, converse sobre com colegas.

ler mais >
As três lições que aprendi buscando me tornar a protagonista da minha história | pantys
As três lições que aprendi buscando me tornar a protagonista da minha história

para ser protagonista da nossa história, precisamos ter consciência das nossas limitações, pois é assim que conseguiremos não nos deixar abalar pelas críticas vazias

ler mais >
sangue sagrado: uma história de autoconhecimento e reconhecimento de poder na Nigéria | pantys
sangue sagrado: uma história de autoconhecimento e reconhecimento de poder na Nigéria

num vilarejo no norte da Nigéria, meninas e mulheres têm encontrado uma poderosa ferramenta de autoconhecimento, poder e resistência contra o tabu da menstruação.

ler mais >

cool. absorbing. obvious.