solo fértil: um documentário para você se informar e se inspirar

solo fértil: um documentário para você se informar e se inspirar

calcinha-absorvente-pantys-blog-solo-fertil

Um grupo de revolucionários, cientistas, políticos e agricultores reunidos em um movimento global chamado “agricultura regenerativa”. Você já ouviu falar do assunto, amiga? Se não, a gente tem um convite especialíssimo: o documentário Solo Fértil (Kiss the Ground), disponível na Netflix, produzido por ninguém mais, ninguém menos que a top Gisele Bündchen e dirigido por Joshua Tickell e Rebecca Harrell Tickell. O objetivo? Salvar a camada superficial do solo e fazer com que, assim, o clima seja reequilibrado e o suprimento de água doce reabastecido. E, claro, como não poderia deixar de ser, seja ofertado ao mundo alimento em abundância, de qualidade e igualmente distribuído.

cuidando da nossa casa

“Há tantas notícias ruins sobre nosso planeta que são avassaladoras. O medo de estarmos indo para um penhasco deixa a maioria de nós em um estado de paralisia. A verdade é que desisti. E as chances são que você também. Mas e se houver outro caminho?”

Convite feito pelo ator Woody Harrelson, narrador do documentário

Foi no dia 22 de setembro, na chegada da primavera, que o filme estreou, na plataforma de streaming. Gisele Bündchen, que também é embaixadora da Boa Vontade do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente desde 2009, foi ao Instagram divulgar o longa-metragem: "Em uma época em que, às vezes, parece que o mundo está desmoronando, o nosso documentário Kiss The Ground dá esperança a todos nós".

Durante 1h25min, vemos a produção explorar os princípios da saúde do solo e explicar, didaticamente, a importância de cuidar desse pedaço de chão embaixo dos nossos pés. E, para isso, o documentário ronda duas figuras centrais da agricultura regenerativa: Ray Archuleta, agrônomo conservacionista, e Gabe Brown, que se voltou à pecuária regenerativa, plantio direto e diversificação de safras.

Também somos apresentadas a soluções para os problemas que enfrentamos atualmente e damos um giro pelo globo, conhecendo um movimento forte e bem estruturado que tem a missão belíssima de regenerar o solo. Entre os ativistas ouvidos está Patricia Arquette, vencedora do Oscar de melhor atriz em 2014, e que ensina compostagem termofílica a moradores do Haiti.

mas, afinal, o que é agricultura regenerativa?

A agricultura regenerativa é uma abordagem de conservação e reabilitação para sistemas alimentares e agrícolas. O método propõe a recuperação de ecossistemas. E o incrível é que é uma possibilidade de produzir ao mesmo tempo em que se recupera os solos. Não é maravilhoso? E não para por aí. A proposta é integral e visa a regeneração e manutenção de todo o sistema, incluindo comunidades rurais e consumidores. Tudo é pensado: aspectos econômicos, questões éticas, ecológicas e também a promoção da igualdade social. Entre as principais práticas da agricultura regenerativa estão diminuição do uso de fertilizante, rotação de culturas, menor aração de campos, bem-estar animal, práticas justas de trabalho para produtores e nenhum (ou limitado) uso de Organismos Geneticamente Modificados para promover a biodiversidade. E os benefícios são comprovados: um relatório do Instituto Rodale aponta que mudar para a agricultura regenerativa pode ajudar a absorver 100% do dióxido de carbono emitido na atmosfera. Não parece super promissor? :)

assista ao trailer

por que é necessário mudar?

As práticas agrícolas convencionais como as conhecemos são responsáveis, hoje, por um quarto das emissões globais de gases de efeito estufa, segundo a Agência de Proteção Ambiental (EPA). Mais: ações como arar ou cortar a camada superior do solo faz com que as estruturas das raízes e seus microorganismos sejam destruídas. É essa interrupção que “derruba” o carbono do solo e resulta no seu empobrecimento, dificultando o cultivo. E se esses motivos ainda não forem o suficiente, eis um alarmante: uma estimativa das Nações Unidas mostra que teremos menos de 60 colheitas antes de destruirmos o solo superior do mundo.

por isso, deixamos aqui nosso convite, amiga <3

Além da premissa potente, o documentário também tem uma fotografia lindíssima, um roteiro envolvente e uma mensagem forte e necessária o suficiente para se tornar facilmente inspiradora. É um convite para que queiramos, por amor, cuidar desse chão que nos recebe, nutre e que é a nossa casa. Assista, compartilhe, espalhe a mensagem por aí. Quanto mais pessoas estiverem lúcidas que um outro mundo é possível, mais perto da mudança estaremos <3



últimos posts

hemorragia menstrual: o que é e quais são as principais causas? | pantys
hemorragia menstrual: o que é e quais são as principais causas?

você sabia que uma das causas mais recorrentes das consultas ginecológicas está relacionada a identificação e tratamento de hemorragia menstrual? 
ler mais >
comer intuitivo: comendo bem e saudável sem sofrer | pantys
comer intuitivo: comendo bem e saudável sem sofrer

se a palavra "dieta" já te causa um certo desconforto só de ser mencionada, já identificamos o primeiro sinal de como a nossa mente foi treinada para entender a alimentação...
ler mais >
por dentro do conceito de body neutrality | pantys
por dentro do conceito de body neutrality

o termo "body neutrality" ganhou espaço nas discussões sobre ideais de beleza entre os anos 2015 e 2016, quando a terapeuta norte-americana Anne Poirer usou este termo para intitular seu programa de palestras dedicadas à mulheres que têm problemas com imagem corporal.
ler mais >

cool. absorbing. obvious.

estamos adicionando pantys na sacola...