a terra está de aniversário — e precisamos, com urgência, aprender a h

a terra está de aniversário — e precisamos, com urgência, aprender a honrá-la

Está no calendário: 22 de abril, Dia Mundial do Planeta Terra — ou Dia da Terra ou, ainda, Dia Internacional da Mãe Terra. Oficialmente, a data representa a luta em defesa do meio ambiente e ao redor do mundo são promovidas ações reflexivas sobre a importância de um urgente despertar da consciência ambiental. É que chegamos a um ponto de inflexão: se não acordamos, agora, estaremos em queda livre rumo à destruição sem volta da natureza. Demoramos muito a entender que não há planeta B. Que não há meio ambiente de um lado e seres humanos de outro. Somos, todos, uma coisa só e o que impacta uma ponta tem, sim, consequências na outra.

É por isso que a data comemorativa é um marco na história da ecologia. Apesar de ter sido implementada pela Organização das Nações Unidas (ONU) apenas em 2009, sua inspiração tem registro em 1970, quando Gaylord Nelson, ativista ambiental e senador norte-americano, liderou um gigantesco protesto que reuniu mais de vinte milhões de pessoas nas cidades de Washington, Nova York e Portland. Nas ruas, as passeatas exigiam posicionamento governamental para uma série de problemas como efeito estufa, poluição e desmatamento. A pressão deu resultado: oito meses depois do evento, criou-se a Environmental Protection Agency (Agência de Proteção Ambiental). Além disso, muitos debates posteriores foram impulsionadas pelo encontro, como a Conferência de Estocolmo, em 1972.

use a data e mergulhe nesse despertar

Um bom modo de honrar o planeta é, neste dia, refletir a respeito de suas condutas individuais e também em formas estruturais e coletivas de transformar o cenário caótico em que nos inserimos. E que tal começar a saber mais sobre o nosso impacto no planeta terra entendendo a nossa pegada de carbono? Você pode fazer o quiz da clever carbon aqui, a partir dele você consegue ter uma média da do seu impacto nos gases que vão para atmosfera e ter dicas de como tomar decisões mais conscientes e reduzir esse número. Outra sugestão é se aproximar da Carta da Terra. Homologada nos anos 2000, ela traz como princípios básicos respeitar e cuidar da comunidade da vida, integridade ecológica, justiça social e econômica e democracia, não violência e paz. Leia na íntegra aqui. Você também pode dar início ao necessário Qual o valor da natureza?
uma introdução à ética ambiental ou, ainda, o apostar no maravilhoso Amazônia: por uma economia do conhecimento da natureza. E no fim do dia, quando for se desligar de tudo, que tal optar pelo curta Caminho dos gigantes, do peruano Alois di Leo, que mostra, de forma lúdica, como os seres humanos podem se conectar à natureza.


transforme todo dia em dia da Terra

E se, de quebra, a data ainda servir para você implementar novos hábitos em sua vida? Sabe aquela composteira que você sempre quis ter? E a separação do lixo que sempre ficou martelando por aí e que você, por conta da correria do dia a dia, deixava pra depois? Pois agora é a hora de fazer acontecer :)

Uma forma bacana de começar a entender seus impactos no meio ambiente é entender o quanto você gera de emissão de carbono. Nesta calculadora, é possível ter uma noção do tamanho de sua pegada ecológica e, a partir daí, iniciar a reflexão sobre como é possível diminuí-la.

Há muito, muito mesmo a ser feito, mas temos esperança de que ainda dá tempo. E, pra isso, a mudança, individual e coletiva, precisa começar agora. Vamos juntas, amiga?



últimos posts

síndrome de impostora: nós realmente temos ou nos fizeram acreditar nisso? | pantys
síndrome de impostora: nós realmente temos ou nos fizeram acreditar nisso?

até mesmo a ex-primeira dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, falou abertamente sobre já ter vivido com essa síndrome por anos, duvidando de suas conquistas. ok, mas o que é essa síndrome? vamos descobrir juntas!

ler mais >
relacionamento inter-racial: amor, racismo e história | pantys
relacionamento inter-racial: amor, racismo e história

história do Brasil, racismo, colorismo, relações de poder, amor e inseguranças permeiam esse debate. afinal, precisamos lembrar que gosto é construído social e historicamente. então, amiga, vem com a gente, que o papo de hoje tá supercompleto e recheado de reflexões.
ler mais >
por que deixar de fazer networking pode ser um erro fatal na sua carreira? | pantys
por que deixar de fazer networking pode ser um erro fatal na sua carreira?

a experiência de fazer networking para homens e mulheres é completamente diferente. por quê? vem saber tudinho aqui, vem!

ler mais >

cool. absorbing. obvious.