Por que a ducha vaginal pode ser prejudicial à saúde? | Pantys

ducha vaginal faz bem ou mal? vem com a gente entender mais!

Manter a higiene íntima é fundamental para a saúde feminina, mas o assunto está recheado de mitos e tabus, que contribuem para a desinformação e impactam negativamente a vida das mulheres. Muitas vezes tido como fundamental para a higiene, o hábito da ducha vaginal é um deles.

Aqui, na pantys, a gente sabe que falar sobre esses assuntos é muito importante. Por isso, preparamos um conteúdo supercompletinho para te explicar porque não é indicado fazer ducha vaginal. Vem com a gente!

significado de ducha vaginal?

Apesar de ser um termo relativamente comum, nem todo mundo sabe o que é ducha vaginal e está tudo bem. Ele se refere a uma limpeza no canal vaginal utilizando a ducha do banheiro, objetos parecidos com seringas ou outros, um método de higiene indicado de maneira informal — na roda de amigas ou nas redes sociais — por muitas pessoas.

Se você está imaginando como fazer ducha vaginal, basicamente, ela consiste na aplicação de água dentro do canal. Mas, desde já, queremos ressaltar que isso não faz bem para o seu corpinho e não há necessidade de realizá-la para manter a saúde íntima em dia.

ducha vaginal é prejudicial à saúde íntima

A internet é extremamente importante para a democratização da informação, mas também contribui para que ideias equivocadas se espalhem. Por exemplo, é muito comum encontrar pessoas indicando a ducha higiênica vaginal, porém elas não possuem embasamento científico para fazer essa recomendação.

Por isso, vamos combinar uma coisa? A sua ppk não precisa de uma ducha para se manter limpinha, tá bom? Na verdade, a ducha vaginal faz mal para a sua saúde íntima. Isso porque o nosso corpo é tão perfeitinho que já possui mecanismos de autolimpeza e conservação de sua flora vaginal.

A flora vaginal é formada pelas bactérias do grupo Lactobacillus casei, que convertem os açúcares da região em ácido láctico. Com isso, o pH se mantém ácido, impedindo a proliferação de fungos e bactérias.

A flora vaginal é formada pelas bactérias do grupo Lactobacillus casei, que convertem os açúcares da região em ácido láctico. Com isso, o pH se mantém baixo (ou: a região se mantém ácida), impedindo a proliferação de fungos e bactérias.

Entretanto, quando a ducha vaginal é feita, ela destrói a flora e compromete essa proteção natural, tornando o ambiente mais propício às infecções.

ducha vaginal pode aumentar riscos de candidíase

A candidíaseé uma condição comum entre as mulheres, e estima-se que entre 70 e 75% terão o problema, pelo menos, uma vez na vida. Ela é causada pelo fungo Candida sp, estando ligada com o desequilíbrio do pH e a queda da imunidade.

Ou seja, ducha vaginal e candidíase estão relacionadas. Isso porque fazer a ducha com frequência pode gerar um desequilíbrio na flora e no pH, e essa é uma das possíveis causas para o aparecimento da infecção.

higiene íntima X higiene interna

Falar sobre higiene íntima é diferente de conversar sobre higienização interna. Como vimos anteriormente, não é necessário lavar a vagina ou o canal vaginal, porque a região é autolimpante.

Entretanto, a lavagem da vulva, ou seja, da parte externa, é indispensável. Essa higienização deve ser frequente: assim como lavamos o rosto e escovamos os dentes, precisamos limpar a nossa vulva, já que o pH da região é menos ácido, ali há depósito de secreções produzidas pelas glândulas locais e ela está mais exposta ao ambiente externo se comparada à vagina.

dicas para fazer uma boa higiene íntima

Se você já ouviu falar sobre a ducha vaginal e achava que ela era uma boa opção higiênica, provavelmente, está questionando como cuidar da sua ppk agora, né? Mas, relaxa, porque é muito simples ;)

Como dissemos anteriormente, a vagina e o canal vaginal não precisam de uma limpeza especial, já que o próprio organismo cuida disso! Quando o assunto é a vulva, a melhor maneira de higienizá-la é com água e sabonete neutro.

Os sabonetes íntimos podem ser usados, mas é preciso tomar cuidado com a frequência e evitar excessos, porque eles também podem desequilibrar o pH da região.

Os lenços umedecidos devem ser usados apenas em situações excepcionais, como banheiros públicos ou químicos. Isso porque o uso recorrente deste produto pode causar irritações ou deixar a região supersensível. Lembrando que existe um sentido certo para a limpeza: sempre de trás para a frente (direção ânus – vulva).

Ah, vale lembrar que não precisa de bucha para limpar a vulva! Ela causa atrito com a pele fina da região e pode machucar. Então, basta usar as suas mãos nesse momento. :)

conteúdo revisado pela ginecologista:

Dra. Arabela Versiani. CRM-MG: 46656

instagram: @draarabela

o nosso portal menstrual é totalmente focado em fins educacionais e não se destina à tomada de decisões médicas. qualquer dúvida específica sobre sua saúde, entre em contato com seu ginecologista ou médico para maiores esclarecimentos, ok?


cool. absorbing. obvious.