Tipos de hímens: você sabia que existem 5?

você conhece os cinco tipos de hímens?

Você já parou para pensar sobre o hímen? Ele costuma ser muuuito citado quando falamos sobre virgindade, mas a verdade é que poucas de nós sabemos o que ele realmente é ou qual sua função no corpo feminino — se é que existe alguma. Ahh, e você sabia que existem 5 tipos de hímens?

Até aqui, já foi possível perceber que não faltam perguntas relacionadas ao hímen. Então, criamos este conteúdo para explicar algumas informações fundamentais sobre o assunto. Vamos juntinhas conhecer ainda mais nosso corpo? <3

hímen: o que é, para que serve e como é formado

Vamos começar do começo: o que é o hímen? Amiga, ele O hímen é uma membrana presente na entrada do canal vaginal. eNo processo de formacao do feto, ainda dentro do utero materno, ocorre um processo de tubulização, ou seja de formação de uma espécie de tubo, que será a vagina. Agora que você já sabe onde fica o hímen e como ele é formado, deve estar se perguntando qual a finalidade dessa membrana. Bom, na verdade, ela não tem uma finalidade no organismo, apenas “existe” na entrada do canal vaginal.

Além dessas informações, é importante saber que a membrana não possui terminações nervosas, ou seja, não dói. Contudo, existem vasos sanguíneos na região que são responsáveis pelo sangramento durante o rompimento do hímen. Mas vale ressaltar: isso não é uma regra, já que é possível rompê-lo sem que haja sangramento.

5 tipos de hímens

Você sabia que existem cinco tipos de hímens diferentes? Essa é mais uma informação pouco conhecida, por isso, resolvemos explicar qual a diferença entre cada um deles. Confira abaixo.

hímen anular
O hímen anular é o tipo mais comum. Ele possui formato de anel, como o próprio nome diz, e conta com um orifício no centro, permitindo a passagem da menstruação nos dias de fluxo.
e secreções vaginais.

hímen complacente
O hímen complacente também possui um orifício central, mas sua principal característica é a flexibilidade. Isso significa que ele dificilmente é rompido de uma vez, já que se adapta à penetração. Nesse caso, o rompimento acontece em etapas, durante as primeiras relações sexuais, mas também é possível que nunca se rompa completamente. E isso não é um problema!

hímen septado ou biperfurado
Alguns tipos de hímens são mais resistentes, como é o caso do septado. Ele possui apenas um orifício, mas conta com uma pele que o divide em dois, o que pode dificultar as primeiras relações sexuais. Caso isso ocorra, a situação é facilmente resolvida por meio de um procedimento ambulatorial que remove essa membrana.

hímen cribiforme

Se você já se perguntou como é o hímen, saiba que o tipo cribiforme é bem fácil de visualizar na sua mente. Ele possui diversos orifícios menores, bem pequenininhos, semelhantemente a uma peneira, facilitando a passagem de secreções vaginais e  do   sangue menstrual. Ele também pode ser maisresistente e, em alguns casos, pode ser necessário fazer uma intervenção cirúrgica para removê-lo.

hímen imperfurado

Apesar de todos os outros tipos de hímens citados anteriormente, nenhum deles é mais resistente que o imperfurado. Ele é o mais raro da lista e costuma ser identificado muito antes do início da vida sexual, porque a membrana cobre totalmente a abertura da vagina.

Desse modo, a menstruação e as secreções vaginais não conseguem ultrapassar a membrana e ficam retidas dentro do organismo. Em geral, é comum consultar uma ginecologista por causa da ausência de menstruação na puberdade ou dores na região abdominal e pélvica. Nesses casos, é necessário fazer uma intervenção cirúrgica para retirar o hímen.

hímen e virgindade: precisamos falar sobre isso

O hímen foi considerado o símbolo da virgindade durante muuito tempo — na verdade, ele ainda é. Ou seja, quando uma mulher transa pela primeira vez, espera-se que ela sangre, por causa do rompimento da membrana.

Entretanto, ao saber um pouquinho mais sobre os tipos de hímens femininos fica claro que nem todos eles rompem, como o complacente, por exemplo, e nem sempre acontece sangramento.

Além disso, é importante lembrar que o rompimento pode acontecer em outras situações além do sexo, como durante atividades físicas,colocação de coletor menstrual ou absorvente interno ou por causa do uso de brinquedos sexuais.

Então, não faz sentido colocar tanta pressão em cima de uma pequena membrana no canal vaginal, né? Afinal, sabemos que perder a virgindade vai muito além da ruptura do hímen. Na verdade, esse momento está mais relacionado com a experiência de um contato íntimo com alguém. Até porque, amiga, nem sempre existe penetração no sexo ;)

conversar para libertar

Sabemos que nem sempre é fácil falar sobre esses assuntos de maneira aberta, principalmente na adolescência. No entanto, criar um canal de conversa é essencial para diminuir os tabus relacionados ao corpo feminino e às relações sexuais, como a  ejaculação feminina, por exemplo.

Por isso, sempre que tiver dúvidas, converse com uma pessoa de confiança, como sua ginecologista, sua mãe e suas amigas. Assim, seguimos todas juntas nessa jornada de autoconhecimento e liberdade <3

 

conteúdo revisado pela ginecologista:

Dra. Marieta Sodré, CRM-SP: CRM 138897
instagram: @dramarietasodre

o nosso portal menstrual é totalmente focado em fins educacionais e não se destina à tomada de decisões médicas. qualquer dúvida específica sobre sua saúde, entre em contato com seu ginecologista ou médico para maiores esclarecimentos, ok?


cool. absorbing. obvious.