menstruação sincronizada: verdade ou mito?

mãos em sincronia simbolizando a menstruação sincronizada

A menstruação sincronizada já foi tema de conversa entre você e suas amigas? Bom, há quem acredite fielmente que, as mulheres que vivem juntas acabam sincronizando seus ciclos menstruais, enquanto outras pessoas afirmam não passar de uma coincidência.

Para entender sobre a teoria sincronização de ciclos, a pantys preparou um conteúdo cheio de contextualização sobre o assunto. Vamos juntinhas entender melhor sobre tudo isso? Vem conosco <3

conceito histórico sobre a teoria da menstruação sincronizada

O primeiro registro científico ligado a ciclos menstruais alinhados foi publicado em 1971 pela pesquisadora e cientista Martha McClintock, que analisou o ciclo de 135 mulheres que cursavam a mesma universidade dos Estados Unidos.

O estudo sobre sincronia menstrual, que foi publicado na revista científica Nature, relatava que a data de início da menstruação era mais similar entre amigas quando comparada a pares de mulheres que não conviviam.

Para sustentar a tese sobre a menstruação sincronizada, a pesquisadora considerou a hipótese de que as mulheres que passavam muito tempo juntas de maneira regular conseguiram trocar feromônios entre si.

No entanto, muitos defenderam a tese de que o estudo da pesquisadora não tinha embasamento teórico suficiente e tudo isso não passava de uma "crença popular". Mas para outros, essas evidências foram mais do que o suficiente para permear décadas e ser um tema de conversa em uma roda de amigas.

E aí amore, essa teoria faz sentido para você? Pois bem, na década de 1970, a teoria sincronizada começou a ganhar força em diversos países com o movimento feminista, e do ponto de vista desse movimento tão popular, a ideia de que poderia haver cooperação mútua entre as mulheres, ainda que fosse de caráter biológico, foi aceita e disseminada pelos grupos ativistas.

o que outros estudiosos dizem sobre o assunto?

Se por um lado a teoria possui sentido lógico para explicar o ciclo menstrual sincronizado, por outro, os estudiosos consideram as evidências científicas insuficientes para sustentar tal tese.

É o caso da Alexandra Alvergne, professora-adjunta de Antropologia Biocultural na Universidade de Oxford. Em entrevista à BBC Brasil, a estudiosa se coloca de forma cética e acredita que a possibilidade de sincronizar a menstruação seja obra do acaso. Além disso, ela afirma que essa tese só se tornou pública por ser atrativa para as mulheres que lutavam contra o poder masculino naquela época.

Para ela, o estudo feito por McClintock falha quando a pesquisadora não consegue explicar, por meio da ciência, o motivo pelo qual aconteceria a sincronia por meio dos feromônios. O fato de ligar o porquê a uma estratégia evolutiva é interpretado como uma crença pessoal que não tem comprovação laboratorial.

mas afinal, é verdade que ciclos menstruais se alinham?

Diante de tanta contrariedade, alguns estudantes da Universidade de Chicago resolveram passar essa história a limpo e decidiram ir a fundo sobre a teoria da sincronização de ciclos. Na tentativa de afastar a casualidade da tese, durante seis anos eles coletaram dados dos ciclos de babuínos e apresentaram duas hipóteses.

A primeira delas está relacionada ao fator emocional, também conhecida como estratégia evolutiva de cooperação. É como se as mulheres combinassem os ciclos da menstruação como um meio de defesa contra os machos dominantes, exalando feromônios pelo corpo.

Esses odores decorrentes da alteração hormonal e que acontece durante todo ciclo da mulher, quando liberados, permitem que seres da mesma espécie se reconheçam e se comuniquem entre si para diferentes finalidades:

  • Sexuais: levam ao acasalamento;
  • Alerta: para um possível ataque ou predador;
  • Trilha e ovoposição: usados para demarcar o caminho e chegar até onde os óvulos foram depositados.

Foi com base nessa substância que McClintock sustentou sua tese sobre menstruação sincronizada. Mas por qual razão as pessoas que menstruam liberam os feromônios para sincronizar o ciclo menstrual? O que ganham com isso?

Vamos lá: se partirmos da premissa de que o ciclo menstrual está alinhado entre as mulheres, o período fértil acontece na mesma época. Dessa maneira, um mesmo homem não consegue procriar em larga escala, dando um fim, ou mesmo um limite, à procriação desordenada.

No entanto, a segunda hipótese – e a mais chata, prevaleceu a tese da professora Alexandra Alvergner de que tudo não passa do "acaso", devido a ausência de estudos que comprovem a teoria da sincronização de ciclos menstruais das mulheres.

Por mais que muitos pesquisados são céticos e seguem a teoria da professora Alvergne, futuramente outros estudos sobre sincronização de ciclos menstruais das mulheres serão realizados para entender a causa desse fenômeno.

Pois é, o assunto pode ser mais complexo do que muitos imaginam, não é mesmo lindeza? E você, o que pensa sobre menstruação sincronizada? O nosso objetivo aqui não é falar se é verdade ou mentira, tá? Essa opinião é com você!

Mas, caso você queira se aprofundar no assunto, que tal bater um papo com sia ginecologista, amigas e familiares sobre essa pauta? Afinal, essa questão tem tuuudo a ver com o autoconhecimento, e o compartilhamento de vivências é uma ótima fonte de aprendizado, não é mesmo?! 

conteúdo revisado pela ginecologista:

Dra. Nina Siqueira. CRM: 52.82910-2

instagram: @dra.nina.kuperman

o nosso portal menstrual é totalmente focado em fins educacionais e não se destina à tomada de decisões médicas. qualquer dúvida específica sobre sua saúde, entre em contato com seu ginecologista ou médico para maiores esclarecimentos, ok?



deixe um comentário

os comentários precisam ser aprovados antes de postarmos, ok?

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.