O que é ginecologia natural? Vem entender | Pantys

você sabe o que é ginecologia natural? vem entender com a gente

Autoconhecimento e ginecologia natural são assuntos que têm tuuudo a ver, por isso, essa pauta não poderia faltar aqui, no nosso espaço, né? Você já ouviu falar sobre o assunto? Vem entender mais <3

o que é ginecologia natural?

Esse tipo de pauta geralmente envolve uma pergunta-chave: afinal, o que é ginecologia natural? O nosso papo vai começar com a resposta desse questionamento pontual.

A ginecologia natural é uma proposta alternativa a algumas recomendações ginecológicas tradicionais, como o uso de pílulas anticoncepcionais para evitar uma gravidez indesejada ou o consumo de analgésicos para solucionar as cólicas intensas, por exemplo.

Diferentes práticas são associadas à ginecologia natural, como a vaporização vaginal, o ato de plantar a lua, a mandala lunar e o uso de plantas in natura ou como compostos fitoterápicos para o tratamento contra fungos, bactérias e até mesmo os sintomas da TPM são alguns deles.

Mais do que isso: na amplitude do assunto, a ginecologia natural é uma forma de quebrar algumas das diversas imposições do patriarcado e formar um caminho para o processo de autoconhecimento e emancipação do corpo feminino.

E se engana quem pensa que a ginecologia natural é uma nova alternativa para o autoconhecimento. Pelo contrário, trata-se de um movimento que tem como base técnicas e ensinamentos ancestrais ligados à conexão com o próprio organismo e, também, com a natureza.

O que tem acontecido recentemente é a retomada desses valores, e não somente aqui no Brasil, mas em alguns dos nossos países vizinhos, como Argentina e Peru, por exemplo.

“É um movimento de retorno às origens, para um tempo em que a medicalização da medicina não era tão presente e valorizada (por médicos e pacientes) e que pode ser visto inclusive em outras especialidades como a pediatria e a obstetrícia” comenta a ginecologista Tamara Bernardo.

principais rituais da ginecologia natural

Bom, agora que você já entendeu, ao menos na teoria, o que é ginecologia natural, vamos a alguns exemplos práticos?

mandala lunar

A mandala lunar é uma espécie de diário de emoções e reações físicas do corpo para um melhor entendimento dos possíveis padrões de cada semana do ciclo menstrual. Alguns aplicativos para controle do ciclo menstrual também disponibilizam espaços diários para a inclusão dessas observações acerca do corpo e da mente, para que você se conheça melhor e respeite suas fases.

vaporização vaginal

Também chamada de vaporização do útero, é um ritual em que se usa plantas específicas em uma bacia com água quente e, em seguida, a mulher se põe de cócoras sobre o recipiente para levar a vaporização e as propriedades das plantas ao órgão.

plantar a lua

O ato consiste no despejo do sangue menstrual em um vaso de plantas ou mesmo jardim. O objetivo é devolver os nutrientes à natureza como forma de adubo.

uso de produtos íntimos ecológicos

Muito ligada ao ecofeminismo, a ginecologia natural também propõe o uso de produtos íntimos eco-friendly, como as calcinhas absorventes, por exemplo, para reduzir os descartes e o impacto negativo no meio ambiente, além de serem mais gentis com nosso corpo, minimizando alergias, odores, irritações ou outras reações adversas.

as consultas médicas continuam sendo imprescindíveis

Ao chegar aqui, é possível que algumas mulheres pensem em apostar cada vez mais nesse tipo de ginecologia e diminuam a ida ao ginecologista e a realização dos exames preventivos.

Por isso, é suuuper importante ressaltar que a ginecologia natural não anula a tradicional, combinado? Se você tem interesse em seguir esse tipo de movimento, que tal tentar uni-la com as orientações do seu médico para chegar em um cenário no qual você se sinta bem com o seu corpo sem colocar sua saúde em risco? Afinal a evolução tecnológica na medicina também veio para nos ajudar!

Dessa maneira, procure bater um papo com o seu ginecologista de confiança sobre o assunto na próxima consulta. Apresente seus pontos de vista, suas preferências pessoais, e tente compreender a posição do profissional acerca do tema.

É importante ter em mente que a ida ao ginecologista vai muito além de expor seus problemas de saúde e sair de lá com um diagnóstico. É claro que isso é fundamental, mas a relação entre você e seu médico precisa ser estabelecida com base na confiança.

Por isso, é mais que válido expor suas ideias, dúvidas, vontades pessoais e até mesmo meras curiosidades que envolvem a especialidade dele! Por que não?

A ginecologista Tamara Bernardo comenta ainda que “caso você não se sinta acolhida em suas dúvidas e sugestões sobre o assunto, pode sempre buscar outro profissional que se enquadre mais no seu perfil! Essa parceria com seu médico é fundamental e ela não pode existir sem confiança e acolhimento.”

O autoconhecimento é entre você e o seu corpo, porém, contar com a ajuda de um profissional para trilhar esse caminho é sempre importante. Ah, e claro, continue contando conosco também. A viagem rumo ao autoconhecimento demanda momentos de introspecção, mas, não precisa e nem deve ser sempre solitária. Vamos juntas? <3

conteúdo revisado pela ginecologista:

Dra. Tamara Pinto O. Bernardo, CRM-SP: 150-377

instagram: @dra.tamara.bernardo

o nosso portal menstrual é totalmente focado em fins educacionais e não se destina à tomada de decisões médicas. qualquer dúvida específica sobre sua saúde, entre em contato com seu ginecologista ou médico para maiores esclarecimentos, ok?


cool. absorbing. obvious.