A importância do exame ginecológico na sua rotina de autocuidado

a importância do exame ginecológico na sua rotina de autocuidado

Cuidar-se é um ato de resistência e de amor com nós mesmas. Por exemplo, manter uma consulta ou exame ginecológico em dia é uma ação de autocuidado tão importante quanto se alimentar bem, fazer uma rotina de skincare e se afastar de um grupo de amigos não tão bom.

A gente sabe que nem sempre é fácil cuidar da nossa saúde, principalmente da saúde íntima. Mas não tem motivo nenhum para se grilar sozinha, a gente acredita que andamos melhor juntas (sempre!). Por isso, hoje você vai conhecer mais sobre o exame ginecológico e por que é tão importante fazê-lo frequentemente. Vamos lá?

olá, somos os exames preventivos :)

Ah, fazer exames com frequência é mesmo necessário? Sim, miga! A prevenção ginecológica é um dos melhores jeitos de cuidar de qualquer probleminha de saúde que possa aparecer na nossa vida. É por meio desses testes que a sua ginecologista vai ver como anda a saúde dos seus sagrados órgãos femininos.

Para você não ficar perdida caso sua ginecologista de confiança peça algum exame, a gente preparou uma listinha com os principais exames ginecológicos. Assim, você pode ficar muito mais tranquila e segura. Vamos lá?

ultrassonografia da pelve ou transvaginal

Esse é um exame de imagem onde o médico pode ter uma visão “completona” dos seus ovários e útero. É bem importante e indicado para confirmar o diagnóstico de ovários policísticos, endometriose, útero aumentado e motivos que estão dificultando uma gravidez. No entanto, não é um exame que deve ser solicitado de rotina, a menos que sua ginecologista veja necessidade, certo?

ultrassonografia da mama

O ultrassom da mama é indicado nos seguintes casos: se você (ou seu médico) sentiu algum carocinho nos seios, se você está fazendo controle de algum nódulo na mama ou se você tiver indicação de uma biópsia (para ajudar a guiar a mesma). Além disso, a ultrassonografia pode ser um exame complementar à mamografia nos casos em que as mamas ainda são muito densas.

Vale ressaltar, porém, que ele não é a mesma coisa que a conhecida mamografia, ta? E não pode substituir a mesma quando for solicitada pelo seu médico. Ou seja, nada de fazer uma mamografia no lugar da ultrassonografia da mama.

mamografia

Um dos principais exames ginecológicos, ela é indicada para mulheres a partir de 40 anos. No entanto, se você tiver menos de 40 e algum parente próximo (mãe, irmã) já tiver tido câncer de mama com menos de 50 anos, é bem provável que precise começar seus exames antes e é muito importante que faça, ok?

A mamografia é um tipo de análise que encontra um possível quadro de câncer de mama ainda em estágios muito iniciais e, por isso, pode ser considerado um exame preventivo feminino muitíssimo importante.

ressonância magnética

Se você nunca fez uma ressonância magnética, provavelmente já viu alguém fazendo em algum filme. É quando a pessoa entra deitada em uma espécie de cápsula que faz muito barulho, mas nem precisa ter medo, tá?

O exame só visualiza nossos órgãos em uma boa resolução e não dói absolutamente nada. Ele serve para identificar com mais precisão alguma possível alteração no nosso corpo, como cistos nos ovários, endometriose e adenomiose, tumores no útero e na vagina e lesões suspeitas nas mamas.

Também não é um exame que deve ser realizado de maneira rotineira, só quando seu médico julgar que seja necessário, ok?

histerossalpingografia

Uau! Que nome comprido, né? A histerossalpingografia é um raio-x feito após a injeção de um líquido de contraste para que seu útero e trompas sejam observados. É um exame ginecológico indicado para mulheres que estão tendo problemas para engravidar ou com sintomas de inflamação das trompas (algo que a própria ginecologista vai te avaliar).

É importante ressaltar que ele pode causar um pouquinho de desconforto, por isso a ginecologista pode pedir que você tome algo para dor antes e depois do exame.

papanicolau e colposcopia

O papanicolau é um exame ginecológico preventivo bastante conhecido entre nós e é indicado para as que já iniciaram sua vida sexual e têm entre 25 e 64 anos. Lembrando que, após 2 exames anuais consecutivos normais, podemos manter o preventivo a cada 3 anos.

Ele tem como único objetivo pesquisar alterações nas células do colo do útero causadas pelo vírus do HPV (papilomavírus) que possam, com o tempo, se transformar um câncer de colo.

Em casos em que houver alterações no resultado do papanicolau, sua médica pode pedir para você repetir o exame em 6 meses ou completá-lo com uma colposcopia. Nessa outra avaliação, a colposcopia, o colo do útero não é visto a olho nu como no preventivo, mas com uma câmera de aumento em uma televisão.

Também são usados corantes que auxiliam na identificação de áreas diferentes que podem ser biopsiadas caso seja necessário.

Boa parte dos exames ginecológicos de rotina não são dolorosos, só podem gerar um pouquinho de desconforto. É muuuito importante que você esteja relaxada e tire todas as dúvidas com sua médica antes de qualquer exame, combinado?

e se for sua primeira consulta?

Mas quando ir ao ginecologista? Bom, a gente deve ir ao ginecologista logo depois da primeira menstruação, mas se isso já faz muito tempo pra você, o recomendado é ir se já tiver feito 21 anos ou se tiver iniciado sua vida sexual.

Maaaas nada te impede de ir antes dessa idade, principalmente se andar sentindo algum dos sintomas abaixo:

    • Dor baixa do abdômen e/ou em volta da área da vagina;

    • Corrimento com cheiro ruim;

    • Coceira nos lábios e também no canal da vagina;

    • Ausência da 1ª menstruação se já tiver mais de 15 anos;

    • Menstruação ou sangramentos aleatórios que duram mais de 10 dias;

    • Menstruação atrasada ou irregular;

    • Dor ao fazer xixi;

    • Cólicas muito fortes,

    • Menstruação atrasada.

Ah! É bom saber também que alguns exames podem, sim, ser feitos em mulheres virgens (que não tiveram relação sexual com penetração), dependendo das queixas.

de quanto em quanto tempo fazer esses exames?

Primeiramente, a gente aqui espera, de mãozinha dada, que você não veja sua ginecologista só quando sente algum sintoma muito incômodo! Se for o seu caso, tudo bem, seguimos juntas. Só saiba que visitar uma ginecologista pode poupar gastos e um tempo precioso no futuro.

Se você não estiver com nenhum sintoma, é indicado ir a ginecologista e fazer um exame ginecológico clínico no mínimo uma vez por ano. Sem desculpas, combinado?

vamos mergulhar no autocuidado <3

Nosso corpo ainda carrega muitos mistérios e, enquanto a gente continua nossa jornada de descobrimento, vamos cuidar daquilo que a gente já conhece, do que já sabemos que precisa de cuidado, que tal? Por isso, te convidamos a mergulhar no autoconhecimento.

Autocuidado também é conversar com suas amigas sobre o que você está sentindo, ser amiga do espelhinho e conhecer sua vagina, trocar indicações de gineco mara e andar unidas umas com as outras! Afinal, juntas somos mais fortes! <3


conteúdo revisado pela ginecologista

Dra. Denise Biangolino, CRM: 5285108-6

instagram: @dradenisebiangolino

o nosso portal menstrual é totalmente focado em fins educacionais e não se destina à tomada de decisões médicas. qualquer dúvida específica sobre sua saúde, entre em contato com seu ginecologista ou médico para maiores esclarecimentos, ok?



cool. absorbing. obvious.