Menopausa: saiba tudo sobre essa fase | Pantys

menopausa: entenda tudinho sobre essa etapa da vida da mulher

Existem alguns assuntos que estão presentes na vida das mulheres desde sempre. A menstruação e a menopausa são alguns exemplos. Falar e ouvir sobre essas fases é muito comum, mas também existem informações desconexas que nos deixam confusas.

Por isso, o tema de hoje é a menopausa, um momento que chegará para todas nós. Conhecimento e informação são grandes aliadas e irão ajudar bastante nessa etapa. Confira o conteúdo que nós, da pantys, preparamos com muito carinho <3

afinal, o que é a menopausa?

Apesar do termo ser bem conhecido, nem todo mundo sabe exatamente o que é menopausa. Não tem problema, a gente explica :)

Menopausa é o nome definido para a última menstruação da mulher e marca o fim da fase reprodutiva. O diagnóstico é retrospectivo, ou seja, a menopausa só é constatada depois de 12 meses consecutivos sem menstruação.

Vamos lembrar como funciona o nosso organismo: os óvulos produzidos ao longo da vida têm origem em células germinativas dos ovários. A cada ciclo menstrual, um óvulo é liberado até que esse estoque se esgote.

Por isso, podemos definir esse momento como o encerramento de um ciclo que começa na menarca — primeira menstruação — e termina na menopausa. Além do processo natural do corpo, essa fase pode ser provocada por procedimentos como cirurgias ginecológicas em que há retirada dos ovários.

quando a menopausa chega?

Uma dúvida muito comum é: com quantos anos começa a menopausa? É difícil definir uma idade exata porque cada mulher tem um organismo único e com suas particularidades.

Entretanto, é comum que a última menstruação aconteça entre os 45 e 55 anos. Perguntar para as mulheres da sua família como foi esse período pode ser de grande ajuda, já que além dos hábitos, a genética tem um papel importante nessa fase.

diferenciando menopausa e climatério

Quando falamos em sintomas da menopausa, temos que tomar certo cuidado com a utilização dos termos. Como explicamos, a menopausa é o nome da última menstruação.

Os sintomas estão relacionados ao climatério, ou perimenopausa, que é a etapa de transição em que o corpo se prepara para o último ciclo. Ou seja, esse é o momento em que ondas de calor e outros sintomas que falaremos adiante aparecem.

conhecendo os sintomas

Agora que entendemos que os sintomas aparecem no período de transição, já podemos falar sobre eles. Bom, para ter uma ideia, é possível comparar com os sintomas da TPM, mas de uma forma mais intensa.

Isso acontece por causa da oscilação hormonal e da diminuição do estrógeno que indicam o fim do ciclo reprodutivo. Os sintomas podem aparecer de maneira isolada ou conjunta.

O ciclo desregulado é um dos primeiros sinais de que a etapa de transição chegou. As ondas de calor (fogachos) também são muito comuns, e 75% a 80% das mulheres apresentam as sensações súbitas de calor. Além dessas, conheça outras manifestações do corpo:

  • Irritabilidade, depressão e ansiedade;
  • Suores intensos;
  • Alteração de sono;
  • Palpitações;
  • Secura vaginal;
  • Pele seca;
  • Dores de cabeça;
  • Cabelos mais finos,
  • Dor na relação sexual.

Os sintomas aparecem durante o climatério, mas podem permanecer no período de pós-menopausa, ou seja, depois do último ciclo. É comum ouvir relatos de mulheres que continuaram presenciando ondas de calor, suores intensos e irritabilidade alguns anos depois do último fluxo.

aliviando os sintomas

Não há como evitar a menopausa, ela chegará para todas nós. Entretanto, é possível, sim, aliviar os sintomas. Afinal de contas, alguns deles podem realmente impactar o nosso dia a dia.

A reposição hormonal feminina é um dos caminhos para ajudar nesse momento e alivia os sintomas físicos e psíquicos. Existem contraindicações como o risco de doenças cardiovasculares, trombose, entre outras doenças. Por isso, conte com a ajuda de uma ginecologista que irá avaliar a melhor solução para você.

Outra possibilidade está relacionada a tratamentos não hormonais, como fitoterapia, homeopatia e acupuntura. Eles podem ajudar na diminuição dos sintomas, mas devem ser indicados por um profissional.

Manter bons hábitos alimentares, fazer exercício físico com frequência e diminuir a ingestão de cafeína e álcool também são atitudes que ajudam bastante. Ah, não se esqueça, fazer os exames ginecológicos com frequência é uma maneira de autocuidado <3

menopausa precoce existe

Sim, é possível ter menopausa precoce, quando o último ciclo da mulher vem antes dos 40 anos. É uma consequência da insuficiência ovariana prematura, ou seja, casos em que os ovários deixam de produzir hormônios precocemente.

Os sintomas são os mesmos que explicamos acima, e é fundamental se manter atenta aos sinais dados pelo corpo. Conversar com a ginecologista sobre essas indicações do organismo irá ajudar no diagnóstico.

Os casos de menopausa precoce estão relacionados a diversos motivos. Veja alguns:

  • Fatores genéticos;
  • Doenças autoimunes como lúpus e artrite reumatoide;
  • Tratamentos de radioterapia ou quimioterapia,
  • Doenças que levam à retirada do ovário.

escute os sinais do seu corpo, autoconhecimento é tudo

Sabemos que os sintomas da menopausa podem assustar, principalmente quando nossa avó, mãe ou irmã sofreram com isso. Então, é sempre bom lembrar que o autoconhecimento é o melhor caminho para identificar as mudanças do nosso corpo.

Bom, não tem como fugir dessa fase da vida. Assim como tantas outras, ela faz parte da nossa trajetória. Mas também não precisa ser uma etapa sofrida. Conversar com a ginecologista e as amigas ajuda a naturalizar esse momento. Seguimos juntas, com muito amor e entendendo essa nossa realidade de seres potentes e cíclicos <3


conteúdo revisado pela ginecologista:

Dra. Grace Paula. CRM: 5995

instagram: @dragracemonteiro

o nosso portal menstrual é totalmente focado em fins educacionais e não se destina à tomada de decisões médicas. qualquer dúvida específica sobre sua saúde, entre em contato com seu ginecologista ou médico para maiores esclarecimentos, ok?



cool. absorbing. obvious.