Tipos de DIUs: entenda os prós e contras de cada um deles

Se um dia a pílula era o principal anticoncepcional, hoje existem diversas outras opções para evitar uma gravidez indesejada, como os tipos de DIUs, por exemplo. Afinal, qual é o melhor: cobre, prata ou mirena (hormonal)?

A resposta para essa pergunta é: você quem deve decidir junto com o seu ginecologista de confiança, amiga. Mas para te ajudar a entender mais sobre os tipos de DIUs, nós fomos procurar saber quais são as principais diferenças entre eles. Vem com a gente <3

DIU de cobre

O DIU de cobre é um dos mais comuns e, após a inserção no útero (que sempre deve ser feita por um profissional de saúde), ele libera íons de cobre que previnem a fertilização e, consequentemente, a formação de uma gravidez.

vantagens

  • Possui 99,9% de eficácia;
  • Não é afetado pelo consumo de medicações, como alguns tipos de antibióticos, que podem prejudicar a eficácia de pílulas;
  • Tem longa duração.

desvantagens

  • Pode causar cólicas fortes nos primeiros meses após a inserção;
  • Pode tornar o fluxo mais intenso,
  • Não previne ISTs, como as camisinhas.

DIU de prata e cobre

O DIU de prata funciona da mesma maneira que o DIU de cobre. O objetivo da junção dos dois metais é diminuir as chances de oxidação dos sais de cobre no útero, fator que torna esse tipo de contraceptivo ainda mais eficaz.

Além disso, ele altera a consistência do muco uterino, tornando-o mais espesso e, assim, dificultando a fecundação do espermatozoide no óvulo e a implantação no endométrio.

vantagens

  • Por ser mais maleável que os outros tipos de DIUs, a inserção no útero costuma ser menos dolorida;
  • Tem taxa de falha é de menos de 1% dentro de um ano de uso;
  • Pode ser utilizado por mulheres que já tiveram câncer de mama, uma vez que apresenta menos fragmentação de cobre em relação aos outros tipos de DIUs não hormonais,
  • É isento de efeitos colaterais.

desvantagens

  • Não alivia as cólicas pré-menstruais, como o DIU hormonal, por exemplo,
  • Não diminui o fluxo menstrual, como é o caso do DIU de Mirena.

DIU de Mirena

Diferente dos tipos de DIUs citados acima, o DIU de Mirena libera um hormônio chamado levonorgestrel, um tipo de progesterona. Por isso, também é conhecido como DIU hormonal.

Mas, na prática, é importante ressaltar que a liberação do levonorgestrel atua de maneira semelhante ao DIU de cobre no organismo. Na prática, ele torna o muco uterino mais espesso, impedindo que o espermatozóide chegue até o óvulo.

E, se mesmo assim, a fecundação acontecer, não é possível estabelecer um quadro de gravidez, já que o endométrio não estará preparado para a implantação.

vantagens

  • Diminui a quantidade do fluxo menstrual,
  • Também ajuda a controlar a intensidade das cólicas menstruais.

desvantagens

  • Por contar com doses hormonais, é possível ter leves dores ou certo incômodo nas mamas;
  • Surgimento de acnes no rosto ou no corpo;
  • Queda de cabelo;
  • Ausência de menstruação e escapes,
  • Em relação aos outros tipos de DIUs, ele é o que possui menor validade, com duração de, no máximo, cinco anos.

E agora? Qual escolher?

Essa resposta é com você, amiga! O ideal é sempre bater um papo com o seu ginecologista de confiança. A partir das características pessoais do seu ciclo menstrual, ele poderá indicar qual é o melhor tipo de DIU de acordo com as suas necessidades. Por isso, antes de tomar sua decisão, vale marcar uma consulta ;)


conteúdo revisado pela ginecologista:

Dra. Natasha Talalayv. CRM MG: 63108

Instagram: @dra.natashatalalayv

o nosso portal menstrual é totalmente focado em fins educacionais e não se destina à tomada de decisões médicas. qualquer dúvida específica sobre sua saúde, entre em contato com seu ginecologista ou médico para maiores esclarecimentos, ok?



deixe um comentário

os comentários precisam ser aprovados antes de postarmos, ok?

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.