Puberdade precoce feminina: causas e consequências | Pantys

puberdade precoce feminina merece atenção e pode gerar consequências irreversíveis

Crescimento dos seios, dos pelos pubianos e axilares, e menarca (a primeira menstruação). Ao ler tudo isso, logo imaginamos uma menina adolescente, né? Mas isso também pode ocorrer com uma turminha mais nova, uma realidade ligada ao quadro de puberdade precoce.

Trata-se de um problema que pode afetar meninos e meninas, entretanto, ele é mais comum no público feminino. Pensando nisso, nós, aqui da pantys, fomos buscar informações sobre o assunto. Vamos entender mais sobre essa pauta? Então, continue com a gente ;)

o que é puberdade precoce?

Nesse primeiro momento, é importante entender o que é puberdade: é o período de transição da infância à idade adulta, em que as meninas crescem e adquirem a capacidade de reprodução.

É quando também os ovários tornam-se ativos, liberando hormônios femininos, levando ao aparecimento dos chamados “caracteres sexuais secundários”, que são a telarca (desenvolvimento de mamas) e a pubarca (desenvolvimento dos pelos pubianos).

Agora, o que é puberdade precoce? Nas meninas, ela é caracterizada por um conjunto de mudanças hormonais que resultam na maturação sexual antes dos oito anos de idade. Na prática, é quando o corpo se desenvolve muito rapidamente antes do momento ideal, e quando a primeira menstruação acontece muito antes do tempo previsto.

sinais da puberdade precoce feminina

O broto mamário precoce, um nódulo que aparece na região dos mamilos, é um dos primeiros indícios do problema, responsável pelo desenvolvimento antecipado da mama. Em seguida, vem o crescimento dos pelos pubianos e também das axilas.

A menstruação precoce é outro fator que também levanta suspeitas. Além disso, pode ser que ocorra um desenvolvimento exacerbado na estatura da criança, além do aparecimento de acnes.

o que muda no organismo de quem tem puberdade precoce?

No quadro de puberdade precoce feminina, a hipófise — uma região do cérebro — começa a liberar o hormônio luteinizante (LH) e o folículo-estimulante (FSH) antes do momento ideal. Dessa maneira, os ovários começam a produzir o estrógeno, provocando a ovulação e, como consequência, a maturidade sexual de forma antecipada.

quais são as causas da puberdade precoce?

A puberdade precoce ainda é um tema cercado por muitas dúvidas, entretanto, os médicos e pesquisadores já apontam algumas causas. Uma delas é a genética. Ou seja, se a mãe ou o pai da criança teve um relógio biológico adiantando durante a infância, é possível que os filhos tenham o mesmo problema.

Mas não é só isso. Ainda que não seja tão comum, essa complicação pode ser causada pelo aparecimento de tumores ou cistos nos ovários, hipotireoidismo e disfunção nas glândulas adrenais, que estão ligadas à fabricação de hormônios, dentre outras hipóteses, além do uso de medicações que contém hormônios femininos.

Por fim, a obesidade infantil também aparece como uma possível causa, já que o tecido gorduroso libera em suas secreções o estrógeno — aquele hormônio ligado à ovulação — e contribui com alterações hormonais fora da hora.

quais são as consequências da puberdade precoce feminina?

A puberdade precoce pode gerar consequências psicológicas e físicas. A primeira acontece porque a criança passa a se sentir muito diferente das demais meninas da idade dela, em razão das mudanças físicas, fator que pode desencadear quadros de estresse e até mesmo depressão.

Com relação às mudanças físicas, vale destacar a possibilidade de ter uma baixa estatura na idade adulta. Acontece assim: a criança que tem puberdade precoce pode dar aquela meeega esticada antes da hora, sabe? Logo depois do estirão a velocidade de crescimento cai se a menina ainda é muito nova, diminui cada vez mais a chance de ganhar mais estatura.

Além disso, também é possível desenvolver algumas doenças e complicações médicas, como obesidade, hipertensão, problemas cardiovasculares, diabetes tipo 2 e câncer — causado pela exposição antecipada do estrógeno.

como tratar a puberdade precoce?

Nesse caso, a opção de tratamento mais comum consiste no uso de medicações injetáveis, que geralmente são aplicadas mensalmente para bloquear os hormônios que surgiram precocemente e postergando as demais fases da puberdade.

Além disso, vale considerar, dependendo dos casos, apoio psicológico à criança. Com relação à duração do tratamento, é importante ressaltar que vai depender diretamente da idade da menina, mas ela costuma ser concluída quando a criança completa 10 ou 11 anos (idade onde normalmente ocorre a primeira menstruação).

a importância do papel dos pais nesse processo

A puberdade precoce não é exatamente uma doença, mas uma complicação que vem crescendo e chamando a atenção da comunidade científica. Por isso, é fundamental que, durante a infância, os pais estejam atentos às mudanças dos filhos, sejam elas físicas ou comportamentais.

Caso haja a suspeita, mesmo que seja duvidosa ou ainda não considere tão importante, é fundamental procurar um médico. Quanto antes for diagnosticado, melhor são os resultados do tratamento.

Além disso, também é essencial que os pais se mostrem presentes e abertos ao diálogo e que deixem suas filhas sentirem-se o mais confortáveis e acolhidas o possível. Nesse processo, é bem provável que ocorra confusão mental e apareçam muitas dúvidas na cabeça das meninas, por isso a comunicação entre pais e filhos é tão importante.


conteúdo revisado pela ginecologista:

Dra. Mariana Ramalho - CRM: 169714

o nosso portal menstrual é totalmente focado em fins educacionais e não se destina à tomada de decisões médicas. qualquer dúvida específica sobre sua saúde, entre em contato com seu ginecologista ou médico para maiores esclarecimentos, ok?



cool. absorbing. obvious.