Por que é importante você saber qual o período fértil da mulher?

por que é importante você saber qual o período fértil da mulher?

Sabe aquele dia em que você está se sentindo incrível? Ok, a gente espera que isso seja todo dia, mas, se você estiver se sentindo ainda mais, a resposta pode ser: você está no período fértil. Por isso, vamos te explicar qual o período fértil da mulher, como se cuidar nessa fase e como aproveitar toda a potência dele <3

O ciclo menstrual é composto por quatro fases: folicular, ovulação, lúteo e menstruação. O período fértil está diretamente associado à etapa da ovulação e se caracteriza pelos dias que temos maiores chances de engravidar.

Isso ocorre porque, desde o período folicular, nosso corpo se preparou para a ovulação, ou seja, a liberação do óvulo para uma possível fecundação (encontro do espermatozóide com o óvulo). Mas, afinal, é possível calcular o período fértil?

como calcular o período fértil?

Aqui, vale a dica do autoconhecimento. Só é possível saber seu período fértil se você já sabe se possui um ciclo regular ou irregular.

Também é importante acompanhar quantos dias dura seu ciclo, isto é, o tempo entre o primeiro dia da última menstruação até o primeiro dia da próxima menstruação, para saber quanto tempo depois da menstruação e qual o período fértil que se encaixa no seu caso. Então, o primeiro passo é descobrir quantos dias, em média, dura o seu ciclo.

Vamos nos guiar por um ciclo regular, com duração de 28 dias. Nesse cenário, consideramos a ovulação como etapa no meio do ciclo, em torno do 14º dia. Lembrando que o primeiro dia do ciclo é o dia em que a menstruação desce, mesmo se ela se iniciar apenas com um sangramento pequeno do tipo borra de café, ok? Estamos juntas nessa conta até aqui?

Agora, consideramos a janela fértil como três dias antes e até três dias após a ovulação. Assim, não existe somente um dia fértil e sim um período fértil, que compreende desde o 11º dia do ciclo até o 17º. Viu só? Se você acreditava que apenas no dia da ovulação estava fértil, não é bem assim.

Nesse cálculo, considera-se o período de sobrevivência de um espermatozoide dentro do corpo da mulher. Afinal, o corpo está preparado para recebê-lo neste momento. Você sabia que um espermatozoide pode sobreviver até 72 horas? Por isso, contamos os três dias!

como saber se estou ovulando?

Alguns sinais podem ser analisados como sintomas do período fértil, embora algumas mudanças sejam pouco perceptíveis e nem todas consigam acompanhá-los.

Por isso, caso você deseje ter certeza, uma boa indicação é apostar em testes de ovulação. Essa ferramenta mede o aumento do hormônio luteinizante (LH), identificado após 24 a 36 horas da ovulação.

E não se esqueça: vários fatores podem interferir no funcionamento do seu corpo. Um período muito estressante da vida, alguma enfermidade em que foi necessário tratamento médico ou o aumento da prática de atividades físicas. Fique sempre atenta a como seu corpo se comunica com você :)

entenda os sinais do seu corpo

Como seres integrantes da natureza, nós, mulheres, também estamos conectadas às diferentes variáveis que fazem a vida existir. Nosso corpo é uma super máquina! Por aqui, habitam átomos, células, tecidos, órgãos e muito mais. E, claro, como uma máquina, ele também pode demonstrar mau funcionamento, menor desempenho ou falhas.

Em todas as fases do nosso ciclo menstrual, nosso corpo está trabalhando para exercer suas funções. Assim, temos mudança de temperatura corporal, diferentes secreções e movimentos de dilatação ou contração. Abaixo, saiba os principais fatores que se alteram durante a ovulação.

registro da temperatura corporal basal (TCB)

Calma, essa medida não é a mesma que consideramos para medir uma febre, por exemplo. A TCB é a nossa temperatura assim que acordamos, antes de sair da cama. No período de ovulação, ela aumenta de 0,4 a 1,0º C. Na hora de medir, coloque o termômetro sempre em um mesmo lugar do corpo, evitando erros.

Alguns fatores, como alteração no sono, consumo de álcool excessivo ou viagens fora da rotina podem alterar, também, a temperatura. Afinal, é seu corpo que te possibilita viver tudo isso, né? Então, ele pode estar precisando de um bom descanso para se equilibrar novamente.

muco cervical

O muco cervical é uma secreção produzida dentro do colo do útero que tem o objetivo de nos proteger, assim com a cera do ouvido ou o “tatu” do nariz, e impedir que bactérias cheguem ao nosso útero.

Ele pode ter diferentes cores e texturas, de acordo com a fase do ciclo. Assim, se vir algo na calcinha que pareça um corrimento transparente, branco ou um pouquinho amarelado, saiba que é sinal de que está tudo bem aí dentro.

Já se esse corrimento tiver algum cheiro mais forte, vale consultar uma ginecologista. Alguns corrimentos são indicativos de alguma doença e precisam ser devidamente tratados.

Durante a ovulação, você vai perceber que seu muco fica toooodo elástico e mais transparente. Isso porque, além da proteção, o muco também ajuda o espermatozoide a nadar até o óvulo. No período fértil, a elasticidade garante maior sobrevida aos espermatozóides.

Experimente conhecer o seu! Com as mãos bem higienizadas, introduza o dedo indicador na vagina. Aí, é só analisar a cor e a textura. A dica: o muco neste período tem o nome de “clara de ovo” por causa da semelhança.

autoconhecimento é poder!

Vamos juntinhas na missão de cuidar de nós mesmas? <3 Por aqui, o papo é sincero e cheio de informações para ajudar nós, mulheres do futuro, a tomarmos decisões mais conscientes para gente e para o mundo. Conte conosco nessa jornada ;)


conteúdo revisado pela ginecologista:

Dra. Olívia Oléa, CRM: 156513

Instagram: @draoliviaolea

o nosso portal menstrual é totalmente focado em fins educacionais e não se destina à tomada de decisões médicas. qualquer dúvida específica sobre sua saúde, entre em contato com seu ginecologista ou médico para maiores esclarecimentos, ok?



cool. absorbing. obvious.