TPM: conheça os tipos e leia dicas para lidar com ela | pantys

tpm

Dorzinha de cabeça, inchaço, irritabilidade, cólica... Aliás, uma vontade de ficar quieta vendo um filme, chorando e comendo um doce ou chocolate: combinação perfeita. É amiga, talvez seja um sinal de que a TPM está aí.

A tensão pré-menstrual (TPM) é um conjunto de sintomas que aparecem depois da ovulação, ou seja, até 15 dias antes da menstruação descer. Ela é causada pelas alterações hormonais que antecedem esse período do ciclo. No Brasil, mais de 70% das mulheres apresentam algum sintoma e sofrem com esse momento. :O

Apesar dos sinais poderem surgir após a ovulação, é na véspera da menstruação que os os sintomas da tpm chegam no auge. Nesse momento, talvez a sua paciência e o nível de atenção realmente não estejam dos melhores.

Somos seres cíclicos e, por isso, estamos em constante mudança. Entender e aceitar isso nos ajuda a lidar com toda a situação. Afinal, querendo ou não, vamos passar, mês a mês, pelo ciclo menstrual, e seus efeitos fazem parte de nossas vidas.

Se pudermos tirar algo bom e viver esse processo de forma mais humanizada, melhor, certo? Por isso, aqui na Pantys resolvemos reunir informações importantes para ajudar nós, mulheres, a lidar melhor com esse período do mês e entender o que está acontecendo em nossos corpos.

e de quem é a culpa? dos hormônios (mas eles são do bem!)

A principal causa da TPM é a alteração dos hormônios que são responsáveis pelos desagradáveis sintomas de menstruação. Isso porque todos os meses o nosso corpo se prepara para gerar uma nova vida e, bom, isso é um baita de um trabalho e envolve diversos agentes!

Depois do período de ovulação, nosso nível de estrogênio cai. Ele é responsável justamente por proporcionar o sentimento de calma e baixar o nível de estresse. Sem ele, e com o aumento da liberação de adrenalina e cortisol, dupla responsável por acionar o estresse, o resultado é aquele que já conhecemos.

Então, nada de falar: “Estou estressada”. Podemos falar: “Meu nível de estrogênio está baixo, enquanto a adrenalina e cortisol estão altos, por isso, estou agindo assim”. Mara, né? Além disso, esse momento pré-menstrual também afeta os níveis de serotonina, substância responsável pelo humor.

Então, apesar de muitas pessoas fazerem piadinhas com o nosso comportamento nesse período do ciclo, existem explicações biológicas para isso. Em casos de sintomas de tpm extremos, é importante consultar um médico para saber como amenizá-los e melhorar a sua qualidade de vida.

me fala, amiga, quais são realmente os sintomas da tpm?

Você sabia que são mais de 150 sintomas da TPM? :O Isso mesmo! Eles podem ser tanto físicos como emocionais e podemos sentir uma variação deles ao longo dos meses. Ou seja, não é porque esse mês estamos irritadas, de mau humor e um pouquinho intolerantes que todos os meses serão assim.

Na próxima vez, o seu corpo pode estar levemente inchado, os músculos doloridos e a sensibilidade emocional em seu ponto máximo. Sabe quando alguém não pode aumentar o tom de voz ou falar algo de maneira um pouco mais ríspida que a gente já chora? Então, sintoma clássico da TPM!

Alguns dos sintomas físicos mais comuns são cólica, dor de cabeça, inchaço, dor nas mamas, retenção de líquido e dor na lombar, por exemplo. E podemos experienciá-los em diferentes intensidades.

Quando falamos sobre sintomas emocionais, os mais comuns são a irritabilidade, a ansiedade e a dificuldade de concentração. Alguns extremos também podem aparecer, como a insônia ou sonolência e a fome exagerada ou a falta de apetite.

você sabia que existem cinco tipos de tpm?

Com essa grande quantidade de sintomas pré-menstruais, a comunidade médica definiu cinco tipos diferentes de TPM. Para isso, reuniu algumas características em comum que aparecem em algumas mulheres.

No entanto, talvez você se reconheça em mais de um deles. Mas não precisa se preocupar! Como falamos anteriormente, os sintomas podem mudar mês a mês. No entanto, algumas mulheres mantêm um certo padrão e, assim, é mais fácil saber como amenizá-los.

tipo a

Este tipo está relacionado com a ansiedade e com a alteração dos hormônios ligados ao estresse. Por isso, podemos apresentar um nível mais alto de ansiedade, tensão, irritabilidade, dificuldade para dormir e alterações de humor.

Como diminuir os sintomas: uma das maneiras mais eficazes de amenizar esse quadro é com exercícios físicos e boa alimentação. A endorfina liberada na atividade física ajuda com a sensação de bem-estar.

tipo c

O tipo C está diretamente relacionado a sintomas de compulsão alimentar e, ocasionalmente, dores de cabeça. O “C” vem de craving (desejo, em inglês). Então, se você é daquelas que não resiste a uma barra de chocolate e está sempre visitando a dispensa enquanto está na TPM, esse provavelmente é o seu tipo.

Como diminuir os sintomas: é importante ficar atenta aos seus hábitos alimentares no período. Dê preferência para opções saudáveis e escolha uma dieta rica em ômega três, que pode ajudar no controle da compulsão. Para a dor de cabeça, o mais indicado são analgésicos.

tipo d

Este tipo de TPM é para quem apresenta sintomas relacionados com a depressão. Ou seja, quem está com raiva (muitas vezes sem motivo aparente), sentimentos violentos, pouca concentração e baixa autoestima. Sabe quando tomamos atitudes e depois não conseguimos entender por que as coisas tomaram aquela proporção?

Como diminuir os sintomas: em geral, esses sintomas podem ser regulados com alimentação correta, atividade física e cessando vícios como o tabaco e o álcool. No entanto, se eles forem graves e estiverem afetando a sua rotina e o seu desempenho, procure ajuda médica.

tipo h

O tipo H possui esse nome porque está relacionado com a hidratação. Dessa forma, é comum que as mulheres que se enquadram nesse caso apresentem um alto nível de retenção de líquidos. Como consequência, há um aumento de peso, inchaço nas mamas, abdômen e extremidades do corpo, como mãos e pés.

Como diminuir os sintomas? Aqui, a principal ferramenta para mudar esse quadro é controlando a retenção de líquidos. O uso de diuréticos pode ajudar e é importante reduzir o consumo de sal e cafeína, que promovem essa retenção.

tipo o

Mudança nos hábitos intestinais, sudorese, dores gerais, cólicas, acnes, náuseas e enjoos são alguns sinais de TPM do tipo O. Isto é, uma reunião de sintomas que podemos experimentar nesse período antes da menstruação.

Como diminuir os sintomas? Nesse caso, vai depender de quais desses sintomas você tem. Para as dores, remédios que controlam o quadro inflamatório podem ser eficientes. Já quem apresenta um nível intenso de acne pode tratar a oleosidade na região. O anticoncepcional também ajuda em diversos sintomas.

como lidar com a tpm?

O autoconhecimento é a chave para muitas questões do corpo feminino e das coisas que sentimos. Então, não se preocupe em se enquadrar em um dos tipos de TPM, mas saiba quais são os seus sintomas e com que frequência e intensidade eles aparecem.

Partindo desse ponto, é possível pensar em como melhorar o quadro. Dessa forma, se os seus sintomas são mais físicos, a boa alimentação e a prática de exercícios físicos podem ser grandes aliadas. Em questões emocionais, vale ficar mais atenta em como você reage às situações estressantes e se monitorar.

você já ouviu falar na tdpm?

Já sabemos um pouco melhor o que acontece com o nosso corpo para gerar aqueles sintomas que experienciamos todos os meses. Mas e quando eles são muito mais intensos do que as outras pessoas sentem? Bom, pode ser a TDPM, o transtorno disfórico pré-menstrual, que atinge até 8% das mulheres.

Quem tem TDPM apresenta um quadro depressivo todos os meses. Então, além dos sintomas físicos e da irritabilidade, que são comuns, o quadro emocional pode gerar isolamento e um alto nível de indisposição.

O resultado disso? Muitas vezes é necessário se afastar do trabalho por dias. Nesses casos, o momento pré-menstrual passa a ser um problema para as mulheres, porque impacta diretamente na rotina e desempenho, atrapalhando a qualidade de vida.

A única pessoa que pode fazer um diagnóstico preciso de TDPM é um médico. Por isso, quando perceber sintomas graves, é muito importante consultar um profissional. O tratamento pode ser feito com uma melhora na alimentação, acompanhamento psicológico e até mesmo com o uso de medicamentos.

Esperamos ter ajudado a esclarecer um pouquinho mais sobre esse assunto mensalmente presente na nossa vida! Se quiser falar mais sobre TPM ou outros assuntos, escreva pra gente. Vamos AMAR! <3

cool. absorbing. obvious.