frete grátis acima de R$200 \o/

0

sua sacola está pelada

fashion Revolution fala sobre moda, sustentabilidade e transparência

O Fashion Revolution é um movimento global que luta por uma indústria da moda mais justa, sustentável e transparente. Ele surgiu após o desabamento do Rana Plaza, um edifício em Bangladesh, que causou a morte de mais de mil trabalhadores e deixou 2.500 feridos.

No local, havia confecções de marcas globais cujos trabalhadores encontravam-se em situação análoga à escravidão. A tragédia é uma das mais marcantes na história da indústria da moda e foi o ponto de partida para uma revolução fashion.

Marcas e profissionais começaram a repensar o ritmo imposto pelo fast fashion — modelo de negócio que promove a moda rápida, com diversas coleções ao ano. Foi assim que o Fashion Revolution nasceu e hoje está presente em mais de 100 países em todo o globo.

A Semana Fashion Revolution

Primeiro, surgiu o Fashion Revolution Day, que acontecia sempre no dia 24 de abril, data do desabamento do Rana Plaza. O objetivo era repensar a indústria da moda, promovendo palestras, discussões e workshops. O evento levava mais informações para as pessoas, levantando perguntas e pensando como melhorar o cenário atual.

Com o crescimento do movimento, o que era um dia se tornou a Semana Fashion Revolution. Ela acontece na semana do dia 24 de abril para que a tragédia não seja esquecida, e o modelo de palestras e conversas se mantém. Assim, um ambiente colaborativo é criado, onde todos aprendem e ensinam nas trocas proporcionadas em cada evento.

Existe um tema principal que guia a campanha e isso muda anualmente. Em 2019, o objetivo era promover uma indústria da moda mais justa, segura e transparente. Para debater e aprofundar o assunto, profissionais da indústria, como estilistas, empreendedores, professores, consultores e ativistas, participaram desses momentos e levaram sua expertise para o debate.

A Semana 2019 em números

A Semana Fashion Revolution 2019 marcou a quinta edição do evento no Brasil. Com uma ampla rede de voluntários, mais de 50 cidades e 115 escolas e universidades em todo o país contaram com atividades durante a Semana.

No total, foram mais de 800 eventos que mobilizaram aproximadamente 25 mil pessoas. Então, se o assunto é novidade para você, que bom que chegou aqui! Quem sabe você não consegue acompanhar o evento Fashion Revolution do ano que vem! A tendência é que ele cresça cada vez mais.

Mas o que o Fashion Revolution realmente faz?

O Fashion Revolution busca levantar e discutir questões. Fazer com que as marcas se posicionem sobre os seus processos, aumentando a transparência na indústria da moda.

Nem todo mundo conhece a cadeia da moda efetivamente, todos os processos que acontecem para que uma roupa ou acessório seja produzido. Por isso, também não se sabe todos os problemas que podem acontecer nessas etapas, desde uma matéria-prima de baixa qualidade até condições de trabalho abusivas.

O movimento Fashion Revolution vem para debater esse cenário e conversar sobre o que acontece até que sua roupa seja produzida e comercializada. Entendendo o funcionamento da indústria da moda, é mais fácil cobrar por posicionamentos das marcas e saber o que esperamos das peças que consumimos.

Questionando: quem fez minhas roupas?

Todo mês de abril, em todo o mundo, o movimento promove a campanha #Quemfezminhasroupas (em inglês, #whomademyclothes). O objetivo da campanha é questionar as marcas sobre os processos por trás das peças produzidas.

Para isso, basta postar uma foto mostrando a etiqueta da sua peça e marcar a empresa no post, perguntando #quemfezminhasroupas. O movimento encoraja as marcas a responderem mostrando as suas costureiras, modelistas e todas as profissionais que fazem as roupas e acessórios saírem do papel.

Essa é uma forma de estimular a transparência na indústria, e ela tem resultado! O Fashion Revolution Brasil contabilizou, em 2019, cerca de 500 marcas que se posicionaram. Elas responderam em suas redes sociais usando a hashtag #eufizsuasroupas.

A importância de repensar hábitos de consumo

Toda essa proposta de conversa é importante para levar mais informação para as pessoas e promover questionamentos em nossos hábitos. Afinal, realmente precisamos comprar tantas blusinhas? Adquirir uma peça de cada coleção nova é realmente necessário?

Quantas peças você tem no seu armário e quantas realmente usa? Uma das coisas que o Fashion Revolution estimula é que cada peça seja usada pelo menos 30 vezes.

Vamos ser sinceras, todo mundo já teve aquela roupa que comprou e usou apenas uma vez ou até nunca usou. O encanto acabou, o caimento não foi satisfatório… Enfim, uma série de razões.

A proposta é consumir com mais qualidade, escolhendo peças e marcas com processos responsáveis, matéria-prima amiga do meio ambiente e valorização dos profissionais por trás dos itens. Além disso, diminuir a quantidade de consumo significa diminuir a quantidade de resíduos.

Que tal começar a pensar sobre os conceitos do slow fashion? Na contramão do fast fashion, essa tendência propõe desacelerar o consumo de moda. Nesse sentido, as marcas que seguem o conceito produzem itens de boa qualidade, com alta durabilidade e que não precisam ser descartados rapidamente.

Isso tem tudo a ver com a Pantys!

Quando tivemos a ideia de criar calcinhas absorventes, uma das nossas maiores motivações era diminuir a quantidade de resíduos que geramos. São cerca de 450 ciclos menstruais por mulher, isso significa quase 12 mil absorventes usados por cada uma de nós. E como o ambiente lida com isso?

É importante relembrarmos aquela premissa de que não tem onde jogar fora. O “jogar fora” é o nosso planeta. E, bom, levam 500 anos para decompor os absorventes usados por apenas uma mulher. Imagine isso em escala mundial! :O

Então, só de escolher uma solução alternativa, como calcinhas absorventes Pantys, você já contribui bastante para o meio ambiente! Mas ainda fomos além. Procurando sempre aperfeiçoar o nosso produto, adotamos um poliamida biodegradável em nossas peças.

Isso significa que, agora, além de contribuir porque não está usando absorventes tradicionais, a própria calcinha também se desfaz. Você pode descartá-la em aterro sanitário e, depois disso, ela irá se decompor em até três anos. Uau! Gostou? Vem com a gente e veja mais sobre como funcionam as nossas lindezas!


cool. absorbing. obvious.