frete grátis acima de R$200 \o/

0

sua sacola está pelada

meu corpo, minhas neuras?

meu corpo, minhas neuras? | pantys

Ai, se nossas amigas soubessem o quão lindas elas são!

Com esse pensamento começamos hoje um papo dos mais importantes: a relação de nós, mulheres, com nossos corpos.

A ideia de que nossos corpos nunca estão bons o suficiente vem de longa data! Não é de hoje que existe o tal do padrão de beleza. São muitas mudanças ao longo de milhares de anos - uma volta rápida pelo acervo de um museu e você logo vê a variedade de mulheres retratadas e a relação de cada "padrão" com a época em que foi produzida a obra.

A coisa é tão enraizada que até hoje vemos mulheres insatisfeitas consigo mesmas, sempre procurando “defeitos” em si e em outras mulheres também. Defeito é uma palavra que deveria sempre vir entre aspas. Afinal eles só existem porque há uma idealização de perfeição inalcançável sendo imposta e mudando o tempo todo - ou seja, se não há perfeição, não há imperfeição. São apenas diferenças.

Você se lembra o quanto ficar menstruada já foi motivo de vergonha? Quantas vezes você já fez todo um esquema pra pegar seu absorvente na sala de aula sem ninguém perceber? E se tivesse esquecido ou acabado e tivesse que pedir para uma amiga, então? Infelizmente, esse é só um pequeno exemplo de como sentir vergonha do próprio corpo sempre foi algo muuuito comum para as meninas, independente da idade. E não deveria ser: nosso corpo deveria ser motivo apenas de alegria.

A grande verdade é que a maior beleza é aquela que dá até pra sentir: ela vem de dentro pra fora e contagia. Quando estamos nos sentindo à vontade em nossa pele, irradiamos alegria e luz ao nosso redor. Somos capazes de questionar, de transformar e até, quem sabe, nos apaixonar por nós mesmas!

Começar a valorizar o que você gosta não é pretensão, não é “se achar” - ou talvez até seja, no sentido de se encontrar. Aceitar as “imperfeições” é aceitar que você é única, se assumir como um indivíduo único. E você é, única e maravilhosa com isso e por isso! Agora, cá entre nós, sabe o que é perfeito mesmo? Perfeição é ter um corpo saudável, que está em equilíbrio com a mente, com o espírito, com o universo. Aquela sensação gostosa de vida fluida, sabe? Chega de esperar, vamos desconstruir esse pensamento antigo e que só causa ansiedade improdutiva de “quando eu alcançar a beleza ideal vou ficar feliz” e vamos ser felizes agora, sendo a melhor versão de nós mesmas!

Essa é a reflexão que lançamos hoje - quase um desafio do bem! E se experimentássemos ser exatamente como nós somos? E começássemos a viver e sentir tudo aquilo que sonhamos que iríamos viver só quando alcançássemos aquele corpo perfeito? Só esteja preparada: serão momentos de plenitude e alegria intensos nunca antes vistos!



últimos posts

huumm….o cheirinho da pantys | pantys
huumm….o cheirinho da pantys

Quando decidimos criar esse aroma, pensamos em cada nota para que ele traduzisse um pouquinho do que enxergamos sobre as mulheres do futuro.

ler mais >
coronavírus, uma oportunidade | pantys
coronavírus, uma oportunidade

Oi! pra quem ainda não me conhece, eu sou a Fe Cortez, ativista ambiental e idealizadora do Menos 1 Lixo. essa é a minha estreia como colunista convidada aqui no blog da pantys, e hoje, vim bater um papo com vocês sobre o momento que estamos vivendo.

ler mais >
fazendo a minha mandala lunar | pantys
fazendo a minha mandala lunar

Mandala lunar é uma forma de nos conectarmos com nossos corpos nesse momento. você já conhece? é uma espécie de diário criado pelas mulheres com o objetivo de aumentar nossa conexão com o corpo, a terra e nossos ciclos naturais, especialmente o menstrual.

ler mais >

cool. absorbing. obvious.

vem juntinho!