frete grátis acima de R$200 \o/

0

sua sacola está pelada

as cores que pintam nosso ciclo menstrual

as cores que pintam nosso ciclo menstrual | pantys

Nesse novo ciclo de acolhimento da menstruação, enxergando-a como um maravilhoso processo natural e de renovação, temos a chance de dar mais um passo e começar a observar tudo que ela nos faz descobrir sobre nós mesmas.

Densa ou rala, clara ou escura, com coágulos ou sem, com duração longa ou curta - saiba que tudo isso são sinais. Por sermos cíclicas, grande parte do funcionamento do nosso corpo se expressa em nossa saúde ginecológica, então, nossa proposta é ver a nossa menstruação como um guia para uma vida melhor e de mais autoconhecimento.

A menstruação pode ser um mapa do nosso corpo, como uma fonte de renovação, que libera mensalmente aquilo que está dentro de nós, especialmente dentro do nosso útero. Todo mês recebemos um tipo de validação que confirma se as coisas estão ou não funcionando bem. Ao nos conhecermos bem e nos percebermos a cada ciclo, nós mulheres conseguimos identificar quando há alguma mudança, somos capazes de refletir sobre quais fatores novos ocorreram e interferem na nossa saúde física ou emocional.

Para isso, é sempre importante que a gente lembre que a menstruação não tem o único intuito de preparar o organismo para uma possível gravidez, vai além disso, também auxilia na limpeza de nossas emoções, como rancores, tristezas, decepções, inseguranças e medos, além de ser parte de um ciclo criativo, que nos inspira e nos deixa prontas para nos libertarmos do que passou e nos abrirmos para o que virá. Nosso corpo honra os ciclos da vida e sabe, assim como a Lua, esvaziar-se e tornar-se cheio e pleno, para depois esvaziar-se novamente - e esse processo não é aleatório, ele tem tudo tem a ver com as coisas que vivemos naquele momento.

não existe um padrão, existe o que é normal para cada uma de nós

A primeira coisa que devemos saber é que não existe um padrão ideal de menstruação (sem padrões, por favor), seja de cor, forma, textura ou quantidade. O importante é observarmos nosso ciclo para entendermos os nosso próprios padrões, únicos para cada uma de nós, e assim conseguirmos avaliar se ele é constante. Isso é o que mais interessa, que ele não sofra grandes variações.

A aceitação ou não do nosso próprio ciclo pode interferir nos sintomas dele. Por exemplo, se todo mês o nosso corpo identifica que reagimos negativamente, com estresse e raiva à nossa menstruação, os sintomas incômodos podem piorar, como a cólica. Além disso, estresse exacerbado, crises de ansiedade ou quadros de depressão, são outros exemplos de como o emocional nos influencia, pois esses quadros pode afetar a liberação do principal hormônio que regula o ciclo menstrual, o GnRH, acarretando uma desordem hormonal.

Para cada pessoa, os ciclos menstruais são diferentes, mas por aqui, acreditamos que sejam períodos que pedem pausa sim, dentro das possibilidades de cada uma, claro, para tornarmos o processo menos incômodo e não exigirmos o que o nosso corpo não pode nos dar. É muito importante criarmos momentos de pausa e muito respeito ao corpo e aos pensamentos que vêm nesse período.

do que é composta a menstruação?

O sangue menstrual é composto por resíduos corporais, especialmente lipídios, proteínas, hormônios, água, secreções vaginais e células do endométrio (membrana interna do útero), que descamam a cada menstruação. Ele não possui mau cheiro, o que por muito tempo nos deixou essa falsa impressão foi o uso de absorventes descartáveis, cheios de produtos químicos que reagem com o sangue.

A menstruação não é um poço de sangue que fica ali parado no útero esperando para sair. Como dissemos ali em cima, o sangue vem da descamação da membrana interna do útero, que tem muitos vasinhos e artérias. E essa separação é lenta, controlada, e demora para que o tecido faça todo o caminho por meio do seu colo do útero e vagina. Isso fica mais claro ainda quando enxergamos coágulos, que são esses pedaços de tecido do endométrio (e são normais, só merecem atenção se forem muito numerosos).

Muitos aspectos podem ser analisados e hoje vamos focar nas cores!

Nosso ciclo tem um espectro de cores, como uma paleta, que geralmente vai do rosa ao marrom borra de café, cores que pode ser influenciadas por vários fatores. Para entendermos a lógica das cores da menstruação, podemos começar lembrando de quando nos ferimos: assim que o sangue sai de um dedo cortado, por exemplo, ele é vermelho vivo, mas quando fazemos um curativo e observamos no dia seguinte, já está mais escuro. Com a menstruação também é assim, o sangue e tecido intra uterino mudam de cor dependendo de quanto tempo eles ficaram expostos a oxigenação do ar.

Mas cada ciclo é único, então agora vamos aos detalhes de cada uma dessas tonalidades. É muito mágico, é muita vida.

menstruação clara ou pálida

Pode significar uma deficiência de nutrientes, mas com uma curiosidade: essa cor é comum para mulheres atletas, principalmente corredoras, pois correr baixa o nível de estrogênio e isso se reflete na cor, então, se você é corredora, tá tudo certo. Se não, é melhor investigar.

menstruação rosa

É comum no primeiro dia do ciclo ou durante um dia de ciclo reduzido, não é sinal de alerta. Pode acontecer também no caso de sangramento de escape (entre um ciclo e outro). Essa tonalidade rosada vem da mistura da pequena quantidade de sangue com as secreções vaginais.

Merece atenção: se continuar assim nos dias seguintes, pois pode significar um sinal de alteração hormonal ou até de gravidez. Mas sem desespero, hein? Consulte a sua médica e conte pra ela, caso persista.

menstruação vermelho vivo

O fluxo menstrual fica mais intenso geralmente no segundo ou terceiro dia do ciclo, à medida que o revestimento uterino é expulso rapidamente. A cor vermelha mais viva é do sangue novo, já que ele não tem muito tempo de escurecer antes de deixar o seu corpo. Esse tom vermelho intenso do fluxo menstrual significa que o sangue acabou de ser descartado, eliminado no momento em que as paredes uterinas foram expelidas.

Geralmente tem uma consistência mais líquida e isso é super comum. Podemos dizer que ele é o melhor sinal que o nosso corpo pode nos dar no ciclo. Essa cor é a cor principal de um ciclo natural e saudável - sendo mais comum para quem não toma anticoncepcionais ou faz uso de hormônio.

Merece atenção: se permanecer vermelho vivo por muitos dias e em grande quantidade, pois pode levar a uma deficiência de nutrientes e causar anemia, por exemplo.

menstruação vermelho escuro tom de vinho

Essa pode ser a cor mais predominante do seu ciclo, principalmente se você usa métodos contraceptivos hormonais, pois o sangue vem em menor quantidade e não é exatamente uma menstruação ao pé da letra, mas o chamado “sangramento por privação” de hormônios durante alguns dias, entre um mês e outro. Além de ser em menos quantidade, geralmente não forma coágulos.

Tudo certo com o vermelho escuro, então sigamos.

menstruação marrom tom de borra de café

Esse tom no fluxo menstrual é completamente regular no final ou início da menstruação. Trata-se dos últimos resíduos do ciclo. Se ele aparecer no começo e for mais seco, é resíduo do ciclo anterior e, se aparecer nos últimos dias, é resíduo do ciclo atual. Isso porque, sendo pouco, a tendência é que o líquido demore mais para passar por todo o canal e, assim, fique mais tempo exposto às ações decompositoras das bactérias e dos fungos naturais da região. Ou seja, podemos considerar que é um “sangue velho” que estava parado no útero há mais tempo (ninguém sabe explicar porque isso acontece). Magia!

Atenção: se a coloração persistir por todo o ciclo, o ideal é também procurar ajuda médica porque ela pode ser sintoma de algum outro problema, como a  endometriose.

menstruação alaranjada,cinza, amarela ou esverdeada

Ao notarmos essas cores do nosso sangue identificamos um sinal que merece atenção e investigação, principalmente se for associado a outro sintoma como mau cheiro e dor.

Pode indicar alguma infecção ou doença sexualmente transmissível. Mas isso só o seu médico pode dizer, ok? Sem neuroses, apenas investigações.

muito mágico emitirmos tantas cores, né?

O sangue da menstruação é uma chance de nos renovar a cada mês, ele reflete os hábitos alimentares, as atividades realizadas ou não, e até os produtos que consumimos e utilizamos, por isso é tão importante nos cuidarmos. Temos que nos lembrar disso todos os dias! Muitas disfunções também podem acontecer pela falta de conexão com nós mesmas, então, nos voltarmos ao mundo interno, nos observarmos com atenção, é interessante, são atitudes efetivas, pois o tempo todo nosso corpo reflete o que vivemos, não é mesmo?

E tão importante quanto tudo isso é consultar uma ginecologista regularmente para ter certeza de que está tudo bem, pois só ela pode nos apresentar um diagnóstico.

A partir de agora vamos ficar de olho e descobrir qual é a paleta que nos colore e o que ela diz sobre nós?



últimos posts

Celebrar e honrar: movimentos contemporâneos que nos levam adiante | pantys
celebrar e honrar: movimentos contemporâneos que nos levam adiante

Acreditamos que acompanhar e apoiar ativamente os movimentos atuais pautados na cultura negra nos leva muito adiante, enquanto indivíduos e sociedade. Vamos reverberar esses projetos incríveis?

ler mais >
novembro consciente: é tempo de praticar nossos conhecimentos | pantys
novembro consciente: é tempo de praticar nossos conhecimentos

Hoje listamos 5 passos para atravessarmos esse mês cheio de promoções com a plenitude de uma mulher do futuro, que escolhe as empresas com as quais se envolve com consciência.

ler mais >
período fértil: a fase mais alto astral do nosso ciclo | pantys
período fértil: a fase mais alto astral do nosso ciclo

Nosso corpo nos envia vááários sinais de que está ovulando e, quando aprendemos a ler essas mensagens, temos o poder de viver da melhor forma possível essa fase que é pura vida e alto astral.

ler mais >

cool. absorbing. obvious.