ainda bem que você existe, amiga!

ainda bem que você existe, amiga!

Já pensou o quanto temos sorte de estar tão pertinho de mulheres incríveis que só querem nosso bem? Assim são nossas amigas, esses amores que estão sempre perto, construindo junto com a gente nossa felicidade e fazendo a vida ficar muito mais leve.

Às vezes demoramos a entender a importância das amigas nas nossas vidas, mas o tempo passa e cada dia mais, ao reconhecer nosso próprio valor como mulher, percebemos também a força dessas verdadeiras irmãs que a vida nos presenteou. Ou melhor, que conquistamos, afinal essas mulheres maravilhosas nos escolheram também, enxergaram o melhor de nós.

Ser amiga é criar laços espontâneos de proteção, lealdade e confiança com alguém que cruzou nosso caminho e optou por continuar nele. Ter amigas é não estar sozinha nunca. É saber que quem te ouve vai entender exatamente o que você está falando, porque somos pedaços inteiros da mesma coisa e carregamos com a gente coisas que só nós entendemos.

E o mais lindo é florescer e desabrochar junto com essas mulheres que só nos fazem crescer. Já pensou quantas coisas aprendemos com elas e nem percebemos? Cada uma tem um jeito totalmente diferente da outra de fazer nossa jornada mais fácil e mais feliz. Tem aquelas que nos ajudam a encontrar nosso próprio equilíbrio quando tudo parece perdido, outras nos ensinam a levar a vida menos a sério e a enxergar tudo com mais leveza, outras estão sempre prontas para tomar um vinho e te ouvir falar.Tem aquelas que sempre acreditam em nosso talento e nos ajudam a ter mais confiança para enfrentar os desafios e conquistar tudo que queremos, outras são tão fortes que nos inspiram a encontrar nossa própria força também. Tem aquelas que falam muito e nos matam de rir, outras que fazem companhia com um silêncio que nos deixa a vontade e nos faz entender que está tudo bem.

A amizade é também uma forma de amor, muitas vezes, a mais eterna delas! Então, a proposta do texto de hoje é simples, mas cheia de significado: que tal agradecer a essas manas e celebrar esses aprendizados que tanto nos ajudaram a chegar onde estamos hoje? Cada uma tem sua forma única de nos ensinar e, merecem toda nossa gratidão!



últimos posts

lua vermelha: nossa criatividade cíclica
lua vermelha: nossa criatividade cíclica

A dica de hoje é o incrível livro de Miranda Grey, Lua Vermelha, que traz nosso ciclo menstrual como um ciclo criativo e nos mostra como ampliar nosso poder de criar coisas novas.

ler mais >
leve, intenso ou moderado? normal!
leve, intenso ou moderado? normal!

Só a observação e o autoconhecimento pode nos ajudar a entender de vez qual a intensidade do nosso ciclo, aqui damos algumas dicas práticas de como saber a classificação do seu.

ler mais >
plantando a lua com minha Pantys
plantando a lua com minha Pantys

Hoje ensinaremos como usar sua Pantys para Plantar a Lua: ou seja, como entregar seu sangue à terra e florescer um ciclo novinho em folha.

ler mais >

cool. absorbing. obvious.

qual é o meu tamanho?